Tiago Leifert diz que foi vítima de covardia e nunca precisou pisar em ninguém

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Tiago Leifert
    Jornalista e apresentador brasileiro
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 07.04.2015: TIAGO-LEIFERT - O jornalista Tiago Leifert. (Foto: Raquel Cunha/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 07.04.2015: TIAGO-LEIFERT - O jornalista Tiago Leifert. (Foto: Raquel Cunha/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-apresentador do BBB Tiago Leifert, 41, compartilhou nesta segunda (27) um vídeo no Instagram dizendo que foi vítima de "covardia" e que mesmo fazendo sucesso nos programas que trabalhou na Globo nunca precisou "diminuir ninguém para se sentir superior" nem "falar do trabalho de ninguém". O vídeo é uma resposta do jornalista aos ataques que sofreu após discussão com o ator Ícaro Silva, 34, por críticas ao reality.

"Eu fui atacado por causa da minha religião, por causa da minha família e eu não fiz isso em nenhum momento. Eu não ataquei a família de ninguém, não ataquei a índole de ninguém, eu não ataquei a trajetória de ninguém, não fiz isso em nenhum momento", disse Leifert.

O apresentador afirmou que no último parágrafo de uma carta escrita a ele, sem citar o nome de Ícaro Silva, "tripudiam" e "ironizam" um problema que ele está passando e que não está preparado para falar. Na carta, escrita por Silva, ele diz: "No geral, sei que você está lidando com problemas pessoais. Desejo muita luz na tua vida, de verdade e acho que seria prudente focar aí a 'interrupção ao seu sossego'", escreveu o ator.

Leifert afirmou que esse trecho da carta mexeu com ele de um jeito que pensou que não fosse possível depois de tantos anos trabalhando com comunicação. Por isso, ele preferiu se acalmar para responder. "Eu parei de enxergar tudo e fiquei muito transtornado com aquela última parte. Então, eu vou ignorar por agora também os ataques ao meu pai, minha família e minha religião."

O apresentador lamentou que sua fala foi usada para ferir pessoas e uma causa que não tem nada a ver com o assunto. "Eu lamento muito, fiquei muito triste que o que eu fiz por defender meus colegas e meu trabalho foi usado para machucar outras pessoas, porque nunca foi essa a minha intenção." Ele continuou dizendo que lamenta se a pessoa se ofendeu: "Isso não é um pedido de desculpas".

Ele falou que errou ao dizer que provavelmente o Big Brother Brasil ajudou a pagar o salário do ator. "Eu errei, não é provavelmente, nós ajudamos a pagar o seu salário, o do Boninho, o meu, do Luciano Hulk, do Mion, o de todo mundo ali."

O apresentador disse que não consegue ver onde está a ofensa em uma constatação simples dessa que o trabalho de todos ajuda a pagar o salário. "Se pegar isso que eu falei e transformar em outra coisa, eu não vou acompanhar, não vou até lá, não foi isso que eu disse."

Leifert destacou que no início da pandemia, em 2020, na Globo apenas duas equipes estavam trabalhando: do jornalismo e do Big Brother Brasil. Segundo ele, o BBB foi muito importante em 2020 e 2021.

Leifert falou ainda que durante a pandemia estava com medo de ser contaminado porque a esposa, a jornalista Daiana Garbin, estava grávida. Segundo ele, colegas da produção do programa perderam parentes e amigos para a Covid, se afastaram por dois ou três dias em luto e retornaram ao trabalho neste período. "Quando eu vejo um colega, fogo amigo, falar que o nosso trabalho é uma bosta e medíocre, ainda mais nesse contexto todo, é óbvio que eu fiquei pistola, óbvio que eu reagi."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos