Thiaguinho fatura R$ 2 bilhões e não demitiu ninguém na pandemia: “Muito feliz”

·2 minuto de leitura
Thiaguinho fatura alto com sua empresa, a Paz & Bem (Foto: Reprodução / Instagram @thbarbosa)
Thiaguinho fatura alto com sua empresa, a Paz & Bem (Foto: Reprodução / Instagram @thbarbosa)

Thiaguinho não é só um cantor de samba e pagode. É um empresário de sucesso aos 38 anos. Dono da sua carreira, o paulistano faturou cerca de R$ 2 bilhões no último ano segundo uma reportagem da revista econômica “Forbes”.

O artista abriu sua empresa em 2009, o que foi um divisor de águas para que ele diversificasse a gestão de seus negócios. “Não domino todos os assuntos da minha carreira e preciso de pessoas em quem confio para me ajudar a ter a tranquilidade de exercer a minha maior função que é cantar, compor e fazer shows”, diz o artista.

Leia também:

Bruno Azevedo, seu sócio, explicou um pouco mais desse movimento. “A Paz & Bem começou a se tornar uma empresa guarda-chuva, construindo relacionamentos para trazer sociedades importantes tanto para a empresa quanto para fortalecer a imagem do Thiago como artista. Diversificamos a atuação em vários setores e iniciamos participação em outros negócios”, relata.

Com pouco mais de 12 anos de atuação, eles gerenciam cerca de 210 funcionários que geram um impacto indireto a cerca de 4 mil pessoas. Nenhum funcionário foi demitido durante a pandemia e este é um motivo de orgulho para o artista.

“Sempre fomos muito organizados financeiramente, sempre tivemos preocupação com o caixa para que pudesse dar segurança caso acontecesse alguma coisa comigo. Conseguimos não mandar ninguém embora na nossa equipe, e isso me deixa muito feliz. Valorizo muito a galera que me ajuda a ser quem eu sou e poder fazer o que amo”, comemora Thiaguinho.

O artista fez dois movimentos empresariais que deram uma maior liberdade. Com um investimento de R$ 52 milhões, ele abriu sua própria gravadora e saiu da “Som Livre” depois de alguns anos. O braço só o tem de cliente, mas bons ventos podem trazer mais cantores. “Tudo vai depender do crescimento dela, mas seria uma honra. Sou um cara muito curioso nesse sentido de procurar artistas e compositores novos”, avisa. Recentemente ele lançou o “Infinito Volume 2” pelo selo.

Outro lado importante da empresa é a publicidade. Além de ter contratos fixos com marcas como Colgate, Nivea Men, Red Bull e XP Investimentos. Ele assina uma linha esportiva com a Reebok e é head de comunicação e marketing do gim DryCat, este a convite do empresário e amigo Marcus Buaiz.

“Estou me juntando com pessoas maravilhosas, vencedoras, o que vai me fazer crescer bastante como gestor em um negócio que não seja música. É algo novo para mim, um desafio interessante, e esse envolvimento faz com que a gente consiga comunicar melhor um produto ao público por fazer parte do processo de criação”, avalia Thiago

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos