Thiago Ventura celebra chancela da Netflix: “Qualidade é o teatro lotado”

Patrick Monteiro
·3 minuto de leitura
Thiago Ventura lançou 'Pokas', na Netflix(Divulgação / Netflix)
Thiago Ventura lançou 'Pokas', na Netflix(Divulgação / Netflix)

Thiago Ventura está feliz da vida. Acordado há mais de 20h para festejar o lançamento de seu show de stand-up ‘Pokas’ na Netflix, ele reflete que o selo de qualidade dos mais de 10 anos de carreira não é estar no streaming.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

“A Netflix chegou muito tempo depois do teatro lotado. Estar na plataforma é uma chancela do meu trabalho. O selo de qualidade é a boa comédia. Eles foram assistir ao meu show com o teatro lotado e gostaram. E quando se chega a uma plataforma com uma janela mundial é um passo maior de divulgação. É extremamente importante para a minha história, mas meu selo de qualidade foi o teatro lotado”, comenta em entrevista ao Yahoo!.

Leia também

Presente em 195 territórios, ele se junta a nomes como Ellen Degeneres, Chelsea Handler, Wanda Sykes, Chris Rock e os brasileiros Whindersson Nunes, Rafinha Bastos e Bruna Louise. “Eles estão mudando o jeito de se avaliar o cinema no mundo, eles são gigantes. Quando olham para mim e se interessam pelo meu conteúdo estão me colocando no mesmo lugar que David Chappelle”, comemora.

No ar desde às 4h desta quinta-feira (2) o especial é resultado de um show que ficou um ano em cartaz e rodou todo o país. “Estou muito feliz. Já foi tudo pensado desde o ‘Isso É Tudo Que Eu Tenho’. Depois percebi os frutos que estava me gerando e como aquilo mudou. Entendi que só acontecia daquele jeito porque tinha filosofia e consegui pensar o ‘Só Agradece’ e o ‘Pokas’”, lembra.

O show chega em um momento delicado da vida cotidiana, a pandemia do coronavírus. “Preferia estar no teatro fazendo show e vendo as pessoas felizes que preocupadas com o covid. Do que ver as pessoas consumindo com muita violência pelo fato de estarem em casa obrigadas”, avalia.

Fora dos palcos há 120 dias, Thiago conta que nunca havia ficado mais de 60 sem trabalhar. “Havia acabado de estrear meu novo show, ‘Modo Efetivo’... Estava me divertindo e é como se eu tivesse acabado de ser contratado para jogar no Barcelona F.C. e ele fechasse (risos). Estou chateado. Tentando manter minha sanidade mental e meu juízo perfeito, malhando bastante, comendo melhor”, afirma.

Sobre os novos hábitos ele comemora os resultados que tem conseguido. “Acho que se parasse agora, a ponto de geral ir à praia, a galera vai olhar e dizer: esse cara treinou. Estou gostoso com certeza, estou colocando pra ferver. Estou solteiro e sou o tipo de pessoa que não estou na vida de bobeira não, vacilou vou pra cima (risos)”, brinca.

A inspiração para os exercícios diários é um ator clássico do cinema: Bruce Lee. “Sempre via as pessoas fitness queria saber qual era a pira. Ele tem um treino de repetição e fui estudar. Desbloqueei o meu cérebro para condicionamento físico de um jeito que nunca achei que fosse. Agora faço exercício todos os dias, ter mudado meus hábitos”, comemora.

Para o pós isolamento, em 2021, o sonho de Tiago é de mais uma conquista. “Se der certo quero comprar uma casa pra mim. Vou ter o apartamento em São Paulo para trabalhar e uma casa no interior, quero sair do centrão, um sítio. Estou com 30 e poucos, mais para frente vou querer ter filho e quero ter um lugar meu. Faço comédia há 10 anos e depois desse tempo poder comprar um lugarzinho para ficar é muito bom”, conclui.