“The Last of Us”: tudo o que você precisa saber sobre a série

Produção original da HBO Max estreia no próximo dia 15

The Last of Us estreia na HBO Max em 15 de janeiro (Reprodução HBO/Naughty Dog)
The Last of Us estreia na HBO Max em 15 de janeiro (Reprodução HBO/Naughty Dog)

Faltam poucos dias para a estreia de “The Last of Us”, série original da HBO Max. A produção começará a ser exibida no próximo domingo, dia 15, e contará com episódios novos toda semana no serviço de streaming.

A história é inspirada no premiado jogo de mesmo nome, lançado em 2013 pela Naughty Dog e que ganhou uma continuação em 2020. Para entrar no clima do lançamento, o Yahoo! separou tudo o que você precisa saber sobre “The Last of Us”.

Elenco

A história é protagonizada por dois personagens centrais, Joel e Ellie. Para a adaptação, Pedro Pascal e Bella Ramsey darão vida à eles, respectivamente. A dupla se conhece em meio a um mundo que foi tomado por um vírus conhecido como cordyceps.

A doença é extremamente contagiosa, e transforma quem for infectado rapidamente em uma espécie de zumbi. Tudo parecia perdido para a humanidade até Ellie, a jovem de 14 anos, se mostrar imune ao vírus.

Ela é entregue para Joel, um homem sem medo e marcado pelo luto de ter perdido a filha, para ser levada para a base de um grupo que funciona como uma espécie de resistência – os Vagalumes.

Essa relação conturbada e inesperada entre os personagens cresce conforme eles precisam enfrentar um mundo caído juntos. Estamos ansiosos para ver como Pascal e Ramsey irão interpretar Joel e Ellie!

Representatividade LGBTQIA+

Além da história ser bastante dramática e intensa, considerando que ela retrata o mundo definhando por uma epidemia, o jogo também se preocupa em trazer representatividade. Ellie, a protagonista, é uma mulher lésbica e suas relações são mostradas durante a narrativa.

“The Last of Us” também conta com outros personagens que se identificam como LGBQIA+ e trata o tema com naturalidade – como deveria ser. Outro ponto interessante da produção é a presença de personagens de outras etnias e raças, o que deixa a história mais complexa e real.

Fidelidade ao jogo

Para a adaptação na série, a HBO conta com Gustavo Santaolalla na composição da trilha – mesmo artista que trabalhou no jogo. Para quem se aventurou na história em um console, as músicas são o embalo perfeito para o drama e tensão que “The Last of Us” traz.

Além da trilha, os trailers e teasers já divulgados mostram que os infectados serão mostrados fielmente na produção. Existem várias espécies de pessoas que foram infectadas pelo vírus e, com o tempo, ganharam novas características. Assim como no jogo, esses monstros prometem amedrontar o público!

Polêmicas

E por falar nos infectados, a Craig Mazin, o showrunner de “The Last of Us”, antecipou que uma característica do jogo não será mostrada na série: a possibilidade de contaminação com o vírus cordyceps através de esporos no ar.

Esse ponto obriga que os personagens usem máscaras de oxigênio em determinados momentos da história, sendo alguns deles muito importantes para as camadas de drama que o jogo traz.

A reação nas redes sociais foi mista. Enquanto alguns fãs parecem não se importar com a mudança, outros acreditam que a produção vai perder muito com a ausência dos esporos.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“The Last of Us” estreia dia 15 de janeiro no HBO Max