Terceira temporada de You: mix de Dexter com Sr. e Sra. Smith e ótimos motivos pra maratonar

·3 min de leitura
Penn Badgley no cartaz da série. Créditos: Yahoo Vida e Estilo
Penn Badgley no cartaz da série "YOU"

Dois assassinos em crise na relação. A terceira temporada da série You desbancou o supersucesso Round 6 e, após semanas, conquistou o primeiro lugar da Netflix no Brasil. E dá para entender o porquê: a parte três da história vale muito a pena. O stalker e assassino Joe (Penn Badgley) e sua mulher, a também assassina, Love ((Victoria Pedretti), vivem um momento cheio de debates, reviravoltas e fogo amigo (ou nem tão amigo assim), uma vibe meio Sr. e Sra. Smith. 

E aqui vão algumas razões para você maratonar os 10 episódios

eia também:

A vida pacata em um subúrbio americano 

Enquanto as duas primeiras temporadas se passam nas cidades de Nova York e Los Angeles, respectivamente, no terceiro ciclo, o casal peculiar se muda para um subúrbio de São Francisco, em um típico cenário do sonho americano. A tentativa de adaptação da dupla a uma cidade pacata, com uma vizinhança aparentemente perfeita, é curiosa e cheia de humor ácido. Para quem viu Dexter, é quase impossível não fazer a relação entre as tramas. Há também as DRs e altos e baixos como as de qualquer relação.

Pais & psicopatas

Casal disfuncional tenta criar o filho de maneira correta. Reprodução: Netflix.
Casal disfuncional tenta criar o filho de maneira correta. Reprodução: Netflix.

As dificuldades para criar uma criança são comuns mesmo entre um casal de psicopatas (ou talvez especialmente para eles). Joe e Love amam Henry e querem que o bebê seja feliz e tenha uma vida normal e é interessante vê-los tentando acertar a mão na criação da criança.

Personagens antivacina

Em tempos de covid-19, em um país como os EUA, em que as taxas de adesão à vacinação são baixas, uma das tramas envolve um personagem que resolve não vacinar os filhos contra o sarampo, o que acaba fazendo com que Henry, filho de Joe e Love, adoeça. Nenhum dos dois fica exatamente satisfeito e tudo daqui em diante seriam spoilers, mas vale assistir. O surto de covid-19 também é citado no roteiro. 

Um pouco mais sobre o passado de Joe

Terceira temporada nos ensina mais sobre passado do personagem Joe. Crédito: Reprodução Netflix.
Terceira temporada nos ensina mais sobre passado do personagem Joe. Crédito: Reprodução Netflix.

A temporada faz um bom serviço em humanizar o stalker mais querido da TV, mostrando sua infância, a história de abandono que o cerca, e, sem muitos spoilers, ajuda a entender como funciona a cabeça psicopata de Joe.  

Personagem negra é crush/vítima da vez

 

Nova obsessão de Joe é uma mulher negra. Reprodução: Netflix.
Nova obsessão de Joe é uma mulher negra. Reprodução: Netflix.

Não que seja um privilégio ser alvo de um stalker, mas a série tem poucos personagens negros e, até então, as crushes de Joe eram todas mulheres brancas. Na terceira, a personagem Marienne (Tati Gabrielle), chefe de Joe na trama, vira seu objeto de desejo, a única mulher que existe no mundo, sua cara metade (e todas as outras calmas que o personagem geralmente pensa quando conhece alguém que o interesse). 

Tudo perfeito (nas redes sociais) 

Sherry Conrad e Cary Conrad são casal perfeito para as redes sociais. Créditos: Reprodução Netflix
Sherry Conrad e Cary Conrad são casal perfeito para as redes sociais. Créditos: Reprodução Netflix

O casal Sherry (Shalita Grant) e Cary Conrad (Travis Van Winkle) são power couple nas redes sociais: exemplos de pais e de casamento cinco estrelas. Além de ser mais uma personagem negra, o casal traz duas discussões interessantes. A primeira é que fora da tela ninguém nada e a segunda (aqui vai um pequeno spoiler, então pare de ler se não quiser saber) é sobre como podem ser as dinâmicas de relações não monogâmicas. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos