Terapia da escrita: conheça os benefícios para o bem-estar e autoconhecimento

Você já teve um diário em algum momento da sua vida? O hábito de escrever sentimentos e emoções é benéfico para a saúde mental. Inclusive, esse é o princípio por trás da escrita terapêutica, uma técnica usada na área da psicologia para ajudar pacientes a entenderem o que estão sentindo e por quê.

“Trata-se de uma ferramenta usada em terapia para ajudar o paciente a trazer à tona questões que estão arquivadas dentro dele”, explica a palestrante e psicoterapeuta Myriam Durante. “Ao derramar os sentimentos no papel ou no computador, a pessoa pode colocar os pensamentos em perspectiva e, assim, superar as dificuldades”.

Mas como isso funciona? A terapia da escrita consiste em escrever livremente sobre os sentimentos e emoções, sem se preocupar com estrutura e regras gramaticais. Afinal, ninguém mais estará lendo o que estiver escrito (a não ser que seja a sua vontade). “A ideia é que o paciente consiga expressar, de maneira mais leve, traumas, desejos e sentimentos, além de ser um modo de organizar e ver as situações por um novo ângulo”, completa a psicoterapeuta.

Leia mais: Você está ansioso ou estressado? Saiba a diferença

A escrita terapêutica foi estudada pela primeira vez nos anos 1980 pelo psicólogo James W. Pennebaker. Como pesquisador, ele conseguiu comprovar a utilidade da prática para a saúde física e mental, após reunir um grupo de pessoas. Elas foram orientadas a escrever sobre si durante 15 minutos sem intervalos e sem se preocuparem com as regras gramaticais.

...

Veja mais


Veja também

Família disfuncional: o que significa, como identificar e como lidar
Voyeurismo: como saber se você tem a tara de observar os outros?
Psicopata ou sociopata: veja as diferença entre as condições
8 benefícios que a psicoterapia pode trazer para sua vida
9 tipos de terapia e como escolher a melhor para você