Ter irmãos determina nosso nível de generosidade e empatia, diz estudo

Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Quem tem irmãos sabe o quanto não é fácil. Mesmo os amando, sempre rola diversas brigas e disputas mas segundo um estudo recente, ter irmãos nos torna mais generosos e empáticos.

Leia mais: Vídeo com demonstração de amor entre irmãos emociona a internet

Pesquisadores das Universidades de Calgary, Laval, Tel Aviv e de Toronto descobriram que crianças com irmãos gentis, afetuosos e solidários se tornam adultos mais empáticos do que aquelas cujos irmãos não possuem essas características.

Eles também afirmam que tanto irmãos mais velhos quanto os mais novos possuem uma influência positiva na maneira como o outro compreende as necessidades do próximo. “Nossas descobertas enfatizam a importância em se considerar como todos os membros da família, não apenas os pais e irmãos mais velhos, contribuem para o desenvolvimento de uma criança”, afirmou Sheri Madigan, co-autora do estudo.

Publicada na Child Development, a pesquisa analisou 452 irmãos com idades entre 18 meses e 4 anos e seus pais para descobrir como o nível de empatia mudaria. “Embora se suponha que os irmãos mais velhos e os pais são as principais influências de socialização no desenvolvimento dos irmãos mais novos (mas não vice-versa), descobrimos que irmãos mais jovens e mais velhos contribuíram positivamente para a empatia do outro ao longo do tempo”, explicou Marc Jambon, da Universidade de Toronto.

Leia mais: Descubra por que irmãos mais novos são mais propensos a serem empreendedores

A influência de irmãos e irmãs mais velhos foi mais forte onde a diferença de idade entre eles era maior, provando que eles são um bom exemplo a serem seguidos pelos pequenos. Também foram analisadas questões de gênero e os resultados permaneceram os mesmos para todos os irmãos, apenas com uma exceção. Os meninos mais novos não contribuíram para mudanças positivas na empatia de suas irmãs mais velhas.