Tenório inicia matança e planeja exterminar família inteira em "Pantanal"

Solano em
Solano em "Pantanal" (Divulgação Globo)

A chegada de Solano (Rafael Sieg) em "Pantanal" marca o início de uma nova fase da trama comandada por Bruno Luperi. O jagunço foi contratado por Tenório (Murilo Benício) para dar cabo de sua vingança, e irá atrás da família de José Leôncio (Marcos Palmeira) de forma cruel.

O primeiro a ser atingido será José Lucas (Irandhir Santos), que será baleado pelo assassino. Por sorte, o Velho do Rio (Osmar Prado) vai intervir e salvar o neto da morte. Tenório instruiu que a matança deve começar pelos filhos de José Leôncio (José Lucas, Jove e Tadeu), culminando com a morte do fazendeiro, de Maria Bruaca (Isabel Teixeira) e Alcides (Juliano Cazarré).

A empreitada, entretanto, não será fácil. Solano deixará claro que matar Bruaca e Alcides pode ser mais fácil do que parece, mas o trio de filhos e o patriarca José Leôncio sabem se defender sozinhos e são bons com armas. Irritado, o grileiro dirá que o trabalho já foi pago, e que não aceitará não como resposta.

Morte de Roberto

Roberto (Cauê Campos) não terá mais tempo para investigar as atividades ilegais do pai em "Pantanal". O jovem terá uma morte trágica na trama durante um confronto com Solano (Rafa Sieg), matador contratado por Tenório (Murilo Benício).

Cauê Campos decidiu aumentar a dramaticidade de sua atuação e só leu o texto da morte de Roberto no dia da gravação. Ele e Rafa Sieg passaram cinco horas gravando a cena no Rio de Janeiro, em um lago com mais de 20 metros de profundidade.

"Tem muito sangue frio do Solano, e acho que muita gente vai sentir raiva dele. Aproveitamos para gravar até a última luz do dia, incluindo com um plano aberto, que deixou tudo ainda mais emocionante", explicou Cauê para o "Gshow".

Na novela original de 1990, Roberto morria após ser atacado por uma sucuri gigante. Na versão atual, a sucuri aparece no momento do afogamento.