"Temos que calar a boca e ouvir", diz Benedict Cumberbatch sobre masculinidade tóxica

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Benedict Cumberbatch em
Benedict Cumberbatch em "Ataque dos Cães". Foto: Divulgação/Netflix

Resumo da notícia:

  • Benedict Cumberbatch dá sua opinião sobre masculinidade tóxica

  • Astro de "Ataque dos Cães" diz que homens devem "calar a boca e ouvir"

  • Ator critica posicionamento defensivo dos homens

Estrela de "Ataque dos Cães" ao lado de Kirsten Dunst, o veterano Benedict Cumberbatch refletiu sobre o posicionamento defensivo dos homens quando o assunto é masculinidade tóxica.

Em entrevista ao Daily Mail, o ator comentou sobre o tema durante divulgação do novo filme da Netflix por viver um personagem com características problemáticas. Na trama, ele vive Phil Burbank, um fazendeiro cruel que gera medo nas pessoas, mas admiração pela sua inteligência.

“Precisamos consertar o comportamento dos homens. Você tem que levantar a tampa do motor um pouco. É sempre relevante e — em um mundo que está questionando, atacando e finalmente apontando as inadequações do status quo e do patriarcado — é ainda mais importante", declarou.

“Você tem esse aspecto de revolta, essa negação, esse tipo de posição defensiva infantil de ‘nem todos os homens são maus’. Só temos que calar a boca e ouvir”, completou.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos