Telegram recebe investimento de R$ 800 milhões e levanta R$ 5 bilhões em títulos

Redação Finanças
·1 minuto de leitura
London, UK - July 30, 2018: The buttons of Telegram, WhatsApp, Facebook, Messages and other apps on the screen of an iPhone.
Essa nova leva de financiamento vai servir para manter seus motores funcionando enquanto um plano de monetização não sai do papel
  • Investimento veio da empresa árabe Mubadala

  • Telegram precisava de US$ 700 milhões para continuar funcionando

  • Próximo passo é buscar formas de monetizar a plataforma

A empresa Mubadala anunciou que investiu cerca de de US$ 150 milhões (aproximadamente R$ 822 milhões) no Telegram. A plataforma ainda anunciou no final, da manhã desta terça-feira (23), que conseguiu levantar US$ 1 bilhão (R$ 5,48 bilhões) com a venda de títulos.

Recentemente, o mensageiro veio a público explicar que, por conta de uma dívida em torno de US$ 700 milhões, poderia precisar colocar anúncios para conseguir fazer os mais de 500 milhões de usuários se tornarem rentáveis para a empresa.

Leia também:

Essa nova leva de financiamento vai servir para manter seus motores funcionando enquanto um plano de monetização não sai do papel.

“Isso permitirá que o Telegram continue a crescer globalmente enquanto se mantém fiel aos seus valores e permanece independente”, disse o fundador da plataforma, Pavel Durov. Ele também se comprometeu a não vender o Telegram, reiterando que deseja que ele permaneça independente.

Com a adição de capital feita pela companhia de fundos dos Emirados Árabes, agora o Telegram possui um acordo de US$ 75 milhões serão dados em forma de títulos conversíveis com validade de 5 anos, durante o pré-IPO do app, e a Abu Dhabi Catalyst Partners, parceira da Mubadala, aplicou os outros US$ 75 milhões.