Técnicos estrangeiros tiraram os brasileiros do "conforto". Mais convicções do que modismos

Jorge Jesus abriu as portas para os estrangeiros com os títulos importantes. Foto: Allan Carvalho/AGIF

Os técnicos estrangeiros começam a ganhar espaço entre os times brasileiros. Depois de Jorge Jesus e Sampaoli (agora sem clube), já foram anunciados os portugueses Jesualdo Ferreira e Augusto Inácio e o argentino Edoardo Coudet. O venezuelano Dudamel pode acertar com o Atlético-MG.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Óbvio que o debate já se estabeleceu com a perda de espaço de alguns técnicos brasileiros. Estão livres nomes como Mano Menezes, Fábio Carille, Felipão e outros menos badalados, mas com trabalhos recentes. Será que isso é apenas modismo dos dirigentes ou convicções estabelecidas?

Leia também:

A partir do momento que Jesus moeu os adversários com dois títulos em seis meses e Sampaoli levou o Santos ao vice-campeonato nacional com um futebol envolvente, os profissionais ficaram pressionados porque não fizeram nada parecido em nível de atuações. “Regras” determinadas como retranca, jogar por uma bola e poupar atletas foram engolidas pelos dois Jorges. Assistir a Flamengo e Santos foi a retomada do prazer em ver equipes ofensivas e intensas. Claro que se tivesse dado errado, haveria uma gritaria incessante e uma ode aos nossos técnicos. Só que a curva foi invertida e quem fala outra língua ganhou terreno, mesmo que não haja nenhuma garantia de sucesso.

Particularmente, achei boa essa abertura de mercado. No mínimo, já serviu para tirar os brasileiros da zona de conforto, sentados em cima de currículos, esperando o colega cair rapidamente. Agora, me parece que há mais interesse de todos em evoluir e buscar resultados com trabalhos atraentes e ideias novas.

2020 está chegando e cada jogo de equipes com um estrangeiro contra um brasileiro serão observadas com mais rigor e comparações entre táticas e modos de conduta, dentro e fora de campo. O futebol brasileiro só ganha com isso.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter