Tatá Werneck se revolta com aglomerações promovidas por Bolsonaro

·1 minuto de leitura
Tatá Werneck foi toda paramentada para a cerimônia (Foto: Roberto Filho/ Brazil News)
Tatá Werneck foi toda paramentada para a cerimônia (Foto: Roberto Filho/ Brazil News)

Resumo da notícia

  • Tatá Werneck se revoltou com as aglomerações promovidas pelo presidente Bolsonaro no Rio de Janeiro

  • O presidente aglomerou mais de 10 mil motociclistas para um evento na Barra da Tijuca

  • A humorista lamentou o evento durante o pior momento da pandemia no Brasil

Em seu Instagram, Tatá Werneck demonstrou revolta pelo evento com mais de 10 mil motociclistas promovido pelo presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido) neste domingo. Sem máscara, o presidente incentivou aglomerações na cidade logo após voltar de um evento semelhante no Maranhão. 

"Meu Deus. É momento para aglomerar? Pelo amor de Deus!", escreveu Tatá, após postar uma foto da aglomeração. A humorista escolheu se afastar de seu Twitter após receber críticas por usar máscara PFF2 e face shield para se proteger durante o velório do amigo Paulo Gustavo, que morreu após dois meses internado com um caso grave da Covid-19.

Leia também

Tatá também compartilhou um post alertando para o perigo das aglomerações e viagens de Bolsonaro pouco depois da descoberta de uma nova variante da Covid-19 em solo brasileiro, vinda da Índia. "Um dia depois da descoberta da variante indiana no Maranhão, Bolsonaro esteve no estado fazendo aglomeração. Hoje faz a mesma coisa no Rio de Janeiro. Ligue os pontos quem for e quem não for infectologista".