Na reta final da gravidez, Tatá Werneck fala sobre desejo de adotar: "Sempre quis ter muitos filhos"

Tatá Werneck. Foto: reprodução/Instagram/tatawerneck

Mãe de primeira viagem, Tatá Werneck diz que sempre quis uma família grande. Adotar está nos planos da atriz e apresentadora de 36 anos, que está na reta final da primeira gravidez. Ela e o ator Rafael Vitti esperam a primeira filha, Cora Maria, fruto do relacionamento com o ator Rafael Vitti.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

“Eu sempre quis ter muitos filhos. Mas me liga em novembro que te dou esse retorno. Adotar também sempre quis. Isso é fato”, contou ela, em entrevista ao UOL.

Leia também:

O namorado, segundo Tatá, tem sido um grande parceiro durante a gestação, do tipo que apoia durante os perrengues. “O Rafa é um dos homens mais gentis e companheiros que já pude imaginar ter ao meu lado. Ele acorda comigo as quatro vezes que acordo de madrugada e, de olhos fechados, diz coisas como: ‘Obrigado, meu amor, por cuidar dela. Você está sendo muito guerreira’. Ele é muito apaixonante. Todos os dias, às 6 da manhã, eu me apaixono de novo”, derrete-se a humorista.

A sintonia terá que ser ainda mais afinada quando Cora chegar. “Tivemos criações muito diferentes, mas possuímos os mesmo valores, o que é importante. Então, acho que aprenderemos muito um com outro na educação da bebê. Rafa acha que tem que deixar a criança aprender com mais liberdade. Eu acredito que serei mais neurótica e preocupada”, aposta.

Desde que anunciou a gravidez, Tatá compartilha com seus seguidores as mudanças na sua rotina, inclusive as vezes em que precisou cancelar algumas gravações do “Lady Night”, do Multishow. Ela teve descolamento de placenta e precisou desacelerar, além de ter sofrido com os constantes enjoos.

“Eu me sentia muito mal. Gravava não sei como. Mas eu queria ter esse registro e só trabalhei porque tinha liberação da minha médica. Quando ela dizia ‘repouso’, eu cancelava imediatamente. Mas achei muito importante poder falar sobre isso. As mulheres não têm licença por estarem enjoadas. E, muitas vezes, tudo é visto como frescura”, analisa.

Para quem, como ela, não tirava férias de mais de 12 dias por muitos anos, agora vem uma grande mudança. Mas a apresentadora já tem planos para depois da licença-maternidade.

“Ficar um tempo sem trabalhar me deixava nervosa. Mas, agora, pensar em voltar logo me deixa nervosa também. A Globo e o Multishow estão sendo muito parceiros, então acho que só volto depois de seis meses, se Deus quiser. Aí tenho ‘Lady Night’, um filme e a segunda temporada de ‘Shippados’ [série do Globoplay]. E aí já é Natal”, contou.