Tarot no Tik Tok: dá para confiar nas previsões de poucos segundos de vídeo?

·3 min de leitura
Tarot cards and magic crystal ball. Set of tarot cards on the table. Crystal ball to predict the fate. Guessing for the future. Mixed tarot cards on the table with a magic orb. Reading of future
Tarot no Tik Tok: vídeos com previsões acumulam milhares de visualizações. Será que dá certo? Crédito: Getty Creative

"Você está prestes a ter um relacionamento sólido de longo prazo e comprometido. Isso é algo que você tem desejado, você tem esperado pacientemente por isso. As coisas estão prestes a mudar muito rapidamente de uma forma fortuita. Alguém está correndo aqui para convidá-lo ou para se reunir com você". No TikTok, previsões feitas a partir de cartas da tarot, como essa acima, têm feito sucesso. 

Mas essas trends, com vídeos cheios de assertividade, podem funcionar de verdade para mais de 800 mil pessoas, como acontece em alguns vídeos que viralizam? A resposta de especialistas é: sim e não. Mais ou menos assim: as leituras coletivas podem ser um bom ponto de partida para a reflexão, sempre filtrando o que tem ou não a ver com você, mas projeções muito acertadas precisam de análise individual. 

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

"Os oráculos fazem uma leitura da nossa mente subconsciente, ou seja, uma leitura daquilo que está te influenciando, mas de alguma forma se encontra oculto. Por isso, os oráculos funcionam mesmo em casos gerais, para tantas pessoas. A carta, que é energia, faz a leitura da sua mente subconsciente, que também é energia. Sua mente joga um comando de ação que sintoniza com a carta escolhida, tudo é energia. Energia é frequência", explica a terapeuta holística Kalinka Pacheco

Isso quer dizer para confiar cegamente nos segundos de previsões do futuro? Não. 

"A diferença é que em uma tiragem individualizada, a gente usa mais cartas e cada carta tem um propósito em relação a uma área. Essa tiragem é mais completa", diz ela Kalinka Pacheco.

A terapeuta holística Clarissa Guelves, que atua há 10 anos na área, acrescenta ainda que as tiragens são um método dos profissionais se manterem presentes nas redes. 

"Tiragens coletivas têm duas questões. A primeira é que é uma forma de um cartomante se fazer presente nas redes sociais e divulgar seu próprio trabalho. O segundo ponto é que essas tiragens estão analisando o movimento de um grupo e não uma questão específica de uma pessoa. Como isso vai se aplicar especificamente a uma pessoa, só uma tiragem individual poderia dizer", explica Clarissa Guelves.

Coletivo a partir do individual

Mas como seria possível fazer uma previsão para tanta gente ao mesmo tempo? Clarissa explica. 

"Só no ano de 2020, fiz em torno de 90 previsões anuais, sem falar de consultas avulsas. Então, quando a gente faz 90 tantas previsões, é possível entender que existe um movimento macro, você vê que existem momentos mais difíceis para o coletivo, meses mais leves, fazendo uma média. Agora, no coletivo, não é possível ter certezas. O coletivo tem uma força, tem um movimento e é possível fazer leituras a partir disso, mas o indivíduo tem centenas de microescolhas diárias que alteram completamente a maneira como ele vai lidar com o que o coletivo está fazendo", explica ela. 

Tatiane Lisbon, a Papisa, acredita que as leituras no estilo TikTok não substituem uma avaliação personalizada. 

"As consultas se adaptaram pra esse modo mais rápido, mais entretenimento, mais direto. Uma leitura de TikTok nada mais é que uma adaptação das consultas para o modelo hiperconectado que a gente tem hoje. São formas diferentes de fazer uma leitura. Uma leitura particular, você e o cartomante, vai ser direcionada para as suas questões, o que acaba sendo muito mais embasado. Essas leituras mais abertas são mais um recurso de entretenimento, agregam à subjetividade também, mas não substituem a leitura particular", opina.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos