Talitha Morete abre o "É de Casa" com pedido de desculpas após acusação de racismo

Talitha Morete abre o É de Casa com pedido de desculpas após acusação de racismo (Foto: Reprodução/Globo)
Talitha Morete abre o É de Casa com pedido de desculpas após acusação de racismo (Foto: Reprodução/Globo)

Acusada de racismo na última edição do "É de Casa", Talitha Morete abriu o programa deste sábado (18) com um pedido de desculpas ao público. Na ocasião, a apresentadora havia pedido para uma convidada negra servir os presentes, o que foi visto como racismo estrutural.

"Eu queria começar o programa de hoje pedindo desculpas a você de casa. Eu já fiz isso nas redes sociais, mas quero pedir por aqui também, como já fiz com a dona Silene, que eu convidei na semana passada para vir aqui dividir com a gente uma receita dela, de uma cocada maravilhosa", começou a apresentadora. "E eu pedi à dona Silene que servisse a cocada que ela fez pra gente, quando na verdade eu deveria servi-la. Então, eu errei, [e] quero transformar esse episódio aqui em aprendizado."

"Serviu de aprendizado não só para mim, mas para muita gente. E eu aproveito para agradecer também ao meu colega Manoel Soares pelo cuidado com a dona Silene. É muito importante quando a gente está num grupo diverso, que comprova como o mundo pode ser melhor quando inclui a todos. Então, dona Silene, meu amor, todo o meu amor e meu respeito por você e eu espero, e desejo, que a senhora venda muita cocada", finalizou.

Entenda o caso

Talitha Morete reproduziu um ato racista ao pedir para Dona Silene, que já tinha cozinhado as cocadas, servir a todos que estavam no sofá do "É de Casa". A maioria era branca. A convidada chegou a pegar a bandeja, mas o apresentador Manoel Soares percebeu que algo não estava certo e interrompeu.“Vamos fazer o seguinte? Eu vou ser o seu garçom e você vai me orientar para quem vou servir, porque você não vai servir ninguém”, disse ele.

Nas redes sociais, o momento repercutiu. Internautas chegaram a parabenizar Manoel Soares pela forma que lidou com o racismo estrutural. Muita gente revelou que se sentiu engatilhada com a cena e cobrou um posicionamento da emissora.

Dona Silene afirmou que foi surpreendida pela repercussão do caso e garantiu que foi muito acolhida nos bastidores da Globo. "Fui surpreendida por muitas mensagens de apoio a qual não tinha entendido o porquê. Ainda estou meio perdida, pois foi tudo muito novo para mim. Escrevo não para diminuir ou banalizar as dores de ninguém, pois sei que muitos se sentiram machucados com a cena. Porém, naquele momento eu não tive esse sentimento. Ao contrário, fui muito bem recebida e acolhida por todos", declarou.