Taís e Lazaro em 6 ensinamentos de convivência no isolamento social

Lazaro Ramos e Taís Araújo são casados há 16 anos (reprodução/instagram @olazaroramos)

Muitos casais estão se redescobrindo como família durante o isolamento social por causa da pandemia do novo coronavírus. Estão redescobrindo tarefas de casa, como entreter e educar os filhos, como se entenderem estando 24 horas por dia juntos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Pensando nisso, Taís Araújo e Lázaro ramos, casados há 16 anos, compartilharam suas experiências sobre esse tempo em que estão sozinhos cuidando dos filhos, João e Maria, de 8 e 5 anos; que estão limpando a casa e convivendo como casal. Os conselhos foram durante uma live no Instagram.

Lazaro Ramos e Taís Araújo em live no Instagram (reprodução/instagram @olazaroramos)

Leia também

Nos Escolhemos

“Reforça nossas escolhas. A gente se escolheu, mas não a ficar 24 horas juntos um do outro e tem essa questão. Somos nós e nossos filhos mais uma demanda gigantesca dentro de casa, fora de casa, dentro das nossas cabeças, com as nossas famílias”, comentou Taís sobre a convivência com Lázaro, que completa: “Mesmo no meio da confusão, em algum momento, a gente fala uma coisa doce para o outro.”

Taís comentou como tem lidado com a mudança brusca no seu dia a dia. “Oscilo emocionalmente demais, sorrio, choro, brinco com as crianças e do nada não quero brincar com as crianças. A convivência oscila por que estamos oscilando muito emocionalmente. A gente vai tirar uma coisa maneira disso. Vou trabalhar para que melhoremos e que a sociedade melhore. Não é melhorar de braços cruzados, temos que trabalhar para isso”, ressalta.

  

Organização do dia

A atriz relatou que os três primeiros dias de isolamento social foram os piores. “Gritava horrores. Ainda não estávamos totalmente organizados com os afazeres de casa. Quero fazer uma lista assim: Segunda - lavar banheiros e bater toalhas; Terça - faxina na casa. Sou uma pessoa obsessiva, que gosta muito de trabalhar, e coloquei tudo isso na organização da casa”, lembra.

“Somos casados há 16 anos e sempre tiveram profissionais para trabalhar aqui porque trabalhamos muito. Estamos organizando o que vai fazer no dia a dia: do quintal ao banheiro. Eu limpo porque ele cozinha, mas não dá para segurar a limpeza dessa casa sozinha, então ele me ajuda”, comenta Taís.

O ator e diretor ainda ressaltou qualidades da mulher. “Taís faz poucos e bons pratos. Teve um dia que estava exausto, com um bico, e quando vi fiz muito feijão de arroz com ervilha. Teve uma hora que ninguém aguentava mais (risos). Tenho tentado fazer coisas que consumimos no dia. Estou resgatando essa paixão”, destacou.

Saúde mental

Lázaro relatou que tem percebido um movimento entre as pessoas. “A gente está resgatando a conversa. Essas lives são legais por que estamos ouvindo as pessoas falarem, nos informando e aprendendo. Tais teorizou um dia e nos organizamos que aqui em casa por sempre ter alguém mais down e as outras pessoas conseguirem perceber e entender o bico, a zanga... e acolher”, ressalta sobre empatia.

Taís contou que tem amparado e sido amparada por uma rede de apoio. “Minhas amigas tem perguntado todo dia como estamos no dia para nos acompanharmos. Isso é importante para manter as conivências e se sentirem cuidados”, destaca.

A atriz ainda lembrou uma história para dizer que às vezes não é porque estamos em par, que queremos companhia. “Estava lavando louça e comecei a falar de uns que a gente gosta mais e outros que a gente detesta, né. Sabia que ele não estava nem aí e uma hora o chamei ele de Ivan. E disse: ‘É’. Ele não estava me ouvindo mesmo (risos). Às vezes você só quer falar”, disse.

Filhos

O casal é pai de João Vicente e Maria Antonia, de oito e cinco anos, que estão em casa com os pais. “Eles brincam, brigam, querem ver rua, querem correr de um lado pro outro. O que fazemos? Deixamos. A gente não pode ficar cobrando muito deles nesse momento porque eles estão exaustos de ficarem trancados dentro de casa”, ressalta.

O casal está sendo questionado diariamente quando tudo isso vai passar e eles têm se esforçado em oferecer novas atividades aos pequenos. “Principalmente quando temos que trabalhar. Hoje é pipoca e filme durante a live. João gosta de matemática e achei um curso gratuito e ele está fazendo. Ele também estava limpando o jardim comigo hoje”, aponta Lázaro.

Eles ainda ressaltaram que estão estudando quais tarefas podem dar aos filhos de acordo com as idades. “Eles já tiravam os pratos mesa, por exemplo. Agora estamos pedindo para eles lavarem a louça que usam, mas como eles são crianças eles fazem mal e estamos nos pensando em como vamos fazer para eles lavarem melhor os pratos sem desestimular o que já fazem”, adianta.

Ocupando o tempo com eles

“Temos tentado fazer ativação social, organizar coisas para pós quarentena em reuniões de trabalho. Eu gostaria de escrever porque tenho dois livros para serem entregues, mas não estou com concentração para isso”, contou o diretor.  

Já Taís conseguiu entregar um trabalho que estava parado. “Me tranquei e consegui escrever um prefácio que deveria ter escrito antes. Está difícil me organizar para fazer coisas além do que eu já estou fazendo.

Reestruturação de vida

Eles ainda ressaltaram que durante os 16 anos de união, e agora, têm repensado muitas coisas. “O que é viver na simplicidade? Das nossas possibilidades e limites, da educação dos filhos. Temos um ativismo que é natural, mas tem um limite e encontrar redes e conexões tem nos ocupado”, conta Lázaro.

Taís completa: “Temos reservas, mas somos pessoas físicas. Quem são as pessoas que precisam mais? Essa questão social tem mobilizado a gente mais e mais. É o momento de se cuidar muito e sempre”, pontua.