Taís Araújo desabafa após caso de racismo envolvendo cabeleireiro: "Bateu doído"

·3 minuto de leitura
Taís Araújo com o cabeleireiro Wilson Eliodorio. Foto: reprodução/Instagram/w.eliodorio
Taís Araújo com o cabeleireiro Wilson Eliodorio. Foto: reprodução/Instagram/w.eliodorio

Taís Araujo se pronunciou sobre o episódio envolvendo o cabeleireiro Wilson Eliodorio, que repercutiu nas redes sociais esta semana. A atriz saiu em defesa das modelos Mariana Vassequi e Ruth Morgan, vítimas de falas racistas reproduzidas pelo profissional durante um evento, e disse que ficou “sem chão e voz” com a atitude do amigo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

“O racismo cometido pelo meu amigo e cabeleireiro Wilson Eliodorio me tirou o chão e a voz. Bateu doído. E por isso demorei a falar. E, mesmo o amando, não posso passar a mão em sua cabeça. Ele deve se responsabilizar por seus atos e se repensar enquanto homem negro, gay e profissional de beleza”, escreveu Taís, numa publicação compartilhada no Instagram na noite da última sexta-feira (28).

Leia também:

No início da semana, o vídeo com as falas de Eliodorio viralizou. Num encontro promovido por uma nova marca de cosméticos para cabelos crespos e cacheados, o cabeleireiro de estrelas como Cris Vianna, Sheron Menezzes e Gaby Amarantos faz comentários sobre os fios de Mariana: “Filhote do patrão, né? Patrão comeu e gerou isso”. Após a repercussão do caso, o profissional pediu desculpas.

No post, a atriz explicou, ainda, que precisou de um tempo para assimilar o caso porque se identificou com as modelos que passaram pela situação de preconceito. “Demorei também porque, antes de tudo, sou uma mulher negra e isto me atravessa. Atravessa a todas nós. Demorei porque é terrível ver que a estrutura racista desse país se perpetua até com os nossos, os que amamos”, escreveu.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Taís acrescentou que seu desabafo pretende, principalmente, acolher as modelos.

“Mariana Vassequi e Ruth Morgam, a vocês duas todo meu amor, respeito e gratidão por terem tido a coragem de falar. Saibam que este é um grande e importante passo na luta contra o racismo”, elogiou a intérprete, que ainda convidou seus seguidores a acompanhar a carreira das duas. “Elas não somente são donas de cabelos maravilhoso: elas têm lindos trabalhos e pensamentos.”

O posicionamento de Taís arrancou elogios de famosos e anônimos. “Estamos na luta! E essa dor nos atinge cotidianamente ...Porque não temos descanso, o racismo se faz presente em todos os espaços que estamos!”, comentou a jornalista Maíra Azevedo, a Tia Má.

A top Carol Ribeiro também ficou feliz com a atitude da atriz: “Teu nome no insta te descreve perfeitamente, és de verdade, e eu te aplaudo e muito por isso. Admiração por ti”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos