maria beltrão

  • Maria Beltrão celebra estreia no “É de Casa” e sintonia dos apresentadores: “Química”

    Âncora, ela ficará cerca de 5 horas ao vivo ao lado de Rita Batista, Thiago Oliveira e Talitha Morete

  • Maria Beltrão se diverte com legumes no estúdio do "Mais Você": “Venci na vida”

    Ela e Patrícia Poeta gravaram um programa especial com Ana Maria Braga

  • Maria Beltrão é excluída de bolão da GloboNews e debocha: "Acham que eu não tenho sorte"

    “Não ganhamos”, brinca Maria Beltrão após ser excluída de bolão da GloboNews

  • Maria Beltrão se revolta após deputado defender Bolsonaro: "Agressão à nossa inteligência"

    Maria Beltrão se irritou e disparou contra o presidente Jair Messias Bolsonaro ao vivo na Globonews. A jornalista não aceitou os argumentos dados pelo ministro Ricardo Barros, que tentou argumentar que Bolsonaro não comprou as vacinas contra a Covid-19 por "problemas legislativos". “Deputado, essa questão de dizer que havia um problema legislativo... Se o presidente tivesse a intenção comprar Pfizer lá atrás, eu me lembro que o hoje o diretor da América do Sul, naquela época diretor no Brasil da Pfizer, falou em entrevistas pra gente, que já tinha dado de tudo e ele não queria comprar. Isso junho do ano passado", disparou. Leia também: Filha de blogueira ganha festa com tema "grávida de Taubaté" Sobre injustiças Yasmin Brunet dispara: “Não é por mim que eu aguento não” 5 motivos para shippar Paolla Oliveira e Diogo Nogueira Em seguida, a jornalista afirmou que o presidente só começou a se agilizar ao perceber que a opinião pública havia se voltado contra ele. “O presidente, se tivesse vontade naquela época de comprar vacina, a vontade dele mudou quando ele percebeu problema, ele teria mandado projeto, conversado com Congresso, resolvido isso, medida provisória. Essa história de problema legislativo, com toda sinceridade, deputado, é uma agressão à nossa inteligência". Recusa na compra da Pfizer Investigações da CPI da Covid no Senado mostram que estava errada a informação de que o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ignorou 11 e-mails da Pfizer para a compra de vacinas contra a covid-19. A comissão apurou que, na verdade, 53 e-mails da empresa ficaram sem resposta. A informação foi revelada pelo vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). A última mensagem teria sido em 2 de dezembro e o senador classificou o e-mail como “desesperador”. Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

  • Maria Beltrão interrompe programa da GloboNews após chorar ao vivo

    A jornalista se emocionou com o caso do menino Henry

  • Maria Beltrão chora ao comentar morte do menino Henry: "Realidade inominável"

    Dr. Jairinho e Monique Medeiros, mãe de Henry, foram presos temporariamente nesta quinta-feira (8)