Alvo de ofensas racistas em jogo, goleiro Aranha, do Santos, faz desabafo no "Fantástico"

image

Foto: reprodução: TV Globo

Em entrevista ao “Fantástico”, exibida neste domingo, o goleiro Aranha, do Santos, desabafou sobre as ofensas racistas das quais foi vítima, no meio de semana, no estádio do Grêmio, em jogo pela Copa do Brasil. ”Eu via no olhar, no rosto daquelas pessoas que elas estavam satisfeitas em ferir daquela maneira”, desabafou, sobre o que ouviu de parte da torcida do time gaúcho na noite de quinta-feira.

Após ser perguntado pela repórter do programa, Giuliana Girardi, sobre o que sentiu na hora, o jogador comprovou o que os telespectadores da partida notaram na hora: Aranha estava bem nervoso com tudo aquilo. E com razão. ”[Senti] raiva, muita raiva”, disse. “Quando começaram a emitir sons de macaco, aí eu não aguentei. Vou ter que estourar, é agora”, completou.

Sobre Patrícia Moreira, jovem torcedora que foi flagrada pelas imagens da ESPN Brasil chamando Aranha de macaco, Aranha declarou: “eu tenho dó dela, como ser humano e pelas consequências [perdeu o emprego, teve a casa apedrejada e terá que depor na polícia do RS].”

"Essa mocinha [não deve] nunca mais pisar [no estádio]. A principal punição tem que ser essa. Ela xingou, mas tinham outros mais”, acrescentou.

"[Espero] que a lei seja cumprida. Uma punição para eles sentirem de verdade. A lei também tem que servir de exemplo para outras pessoas", acrescentou, confirmando já ter sido alvo de preconceito antes, dentro e fora de campo, e que o episódio na Arena Grêmio foi a gota d’água.

Leia mais:
Rafinha faz ótima entrevista com árbitro vítima de racismo, mas “gasta” mais tempo em papo com Latino
Sorria, você está sendo filmado

"A gente vale o que tem, ou o nome que tem. Eu sei que muitas vezes eu não sou aceito, eu sou tolerado, porque sou o goleiro do Santos, bicampeão mundial, e porque tenho um carro bonito e tenho isso e aquilo. Já morei em prédio que nem me davam ‘bom dia’”, relatou Aranha, demonstrando o que já sofreu e ainda sofre por conta de imbecis que o julgam pela cor da pele.

* Texto atualizado

Siga-me no Twitter: @rjovaneli

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos