“Sexo e as Negas” deve ser encerrada na primeira temporada

Denúncias sobre “Sexo e as Negas” podem provocar fim da série (Divulgação/TV Globo)

Após receber denúncias por reforçar o racismo, a direção da Globo está cada vez mais decidida a encerrar a produção de “Sexo e as Negas”. Dessa forma, de acordo com a colunista Keila Jimenez, do jornal “Folha de S. Paulo”, dificilmente a série ganhará novas temporadas.

Criada por Miguel Falabella, 57, a direção da emissora acredita que o nome do seriado foi mal escolhido. Ou seja, as polêmicas provocadas pela comédia não existiriam se ela fosse chamada de outra maneira.

Antes mesmo da estreia, um grupo de manifestantes protestou contra “Sexo e as Negas” e chegou até a pichar a fachada do prédio da Globo, em São Paulo.

Leia mais:
O politicamente incorreto de Miguel Falabella
Globo está decepcionada com “Sexo e as Negas”
Equipe de “Sexo e as Negas” interrompe gravação

Em recentes entrevistas, Miguel Falabella negou qualquer intenção de ser racista. A série foi inspirada em “Sex and the City”, produzida nos Estados Unidos entre 1998 e 2004, e que já foi para as telonas.