Record é proibida de reprisar entrevista com assassino da filha de Gloria Perez


Depois da repercussão que teve a entrevista que o assassino de Daniella Perez, filha da autora Gloria Perez, 64, concedeu à rede Record, a mãe da vítima não deixou barato e tomou providências. Após entrar com um pedido judicial, Gloria conseguiu proibir a emissora de reprisar a reportagem em que o Guilherme Pádua aparece falando sobre o crime.

Leia mais:
Após Record levar ao ar entrevista com o assassino da filha de Glória Perez, Globo liga para a autora e presta solidariedade
Gloria Perez não gostou de saber que Vera Fischer falou da morte da personagem de Carolina Dieckmann em “Salve Jorge”

A autora postou em seu Twitter uma imagem onde explica o que foi decidido pela Justiça: "A 12ª Vara Cível do Rio proibiu a TV Record de reprisar reportagem em que Guilherme Pádua, condenado pelo assassinato de Daniella Perez, fala sobre o crime. A Justiça também proibiu a exibição, sem autorização prévia, de imagens da atriz e de sua mãe, a novelista Gloria Perez".

Na mesma imagem, ainda é definido o que acontecerá caso a emissora descumpra a ordem judicial. "A multa será de R$ 500 mil por aparição, segundo o advogado Paulo Cezar Pinheiro Carneiro Filho.". O advogado ainda falou que não pode permitir que o assassinato de Daniella seja usado para gerar lucros para o seu assassino e para quem lhe cede o palco, já que a moça faleceu, mas sua mãe ainda está viva.

O crime aconteceu em 1992, quando Guilherme Pádua, que tinha 23 anos, e sua mulher Paula Thomas, que tinha 19 anos, se envolveram em uma discussão com Daniella e deram 18 golpes com uma tesoura, matando a atriz. O motivo do assassinato não foi esclarecido até hoje. Guilherme fazia par romântico com Daniella na novela "De Corpo e Alma".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos