Relembre o melhor e o pior da TV nesta semana

O que foi legal:


- O clipe das empreguetes de "Cheias de Charme" pode ter feito muito sucesso na redes sociais da novela e da vida real, no entanto, é preciso admitir que a sátira que o "SNL Brasil", de Rafinha Bastos, fez do vídeo é criativa e bem mais realista (e sem glamurização) do que o da novelinha da Globo. Uma parte da letra diz: "Queria ver atriz global aqui no meu lugar... com quatro vasos para desinfetar". Um trecho outro reclama: "E quando some algo aqui quem é a culpada? É claro que é a trouxa da empregada!". Repare na cara de Sirlene, a empregada baixinha.

- "Avenida Brasil" estava enrolando demais com a história de Nina/Carminha, mas deu uma virada nesta quarta-feira com Jorginho (Cauã Reymond) descobrindo e lembrando quem é a sua verdareira a mãe. Adriana Esteves arrasou na sequência do flashback na qual larga o filho do lixão. Deu pena, sim, de Carminha, mas depois o capítulo fez o público lembrar por quais motivos não deve perdoar a vilã : ela fez o mesmo com Nina (Débora Falabella), é dissimulada, sustenta o amante na casa de Tufão e ainda queria se vereadora. Socorro!

-Finalmente Elisa chegou na novela "Amor Eterno Amor". E até que Mayanna Neiva combinou com Rodrigo (Gabriel Braga Nunes), né? O casal tem química e a moça jogou um pouco de tempero na história do barão e de Miriam (Letícia Persiles).

- Ver Cida (Isabella Drummond) enfrentando Isadora em "Cheias de Charme" foi um alívio. Ninguém aguentava mais a empregada com aquela cara de sonsa achando que deve tudo à família Sarmento. Já estava na hora. A cena, aliás, foi didática sem ser exagerada. "Ah, você vai bater? Então, bate. Bate que eu vou na polícia. Ou esqueceu que você não é minha irmã, mas sim minha patroa?", disparou a empreguete. Arrasou, Cida!!!

O que não foi legal:


- O que foi aquele debate sobre a mulher casada que é amante de um boneco inflável no "SuperPop"? OK, o programa de Luciana Gimenez nunca foi aquelas coisas. Só que, desta vez, passou dos limites. Como dizem por aí, fez a gente sentir vergonha alheia.

- O dia eliminação de Lui Mendes de "A Fazenda 5" foi qualquer coisa. Britto Jr. estava confuso e não houve interação. O programa ficou arrastado, repetitivo e chato. Até quando foi explorar o fato de Viviane Araújo falar da traição de Belo, a emissora se enrolou. Britto sequer interagiu com Vivi sobre o assunto (e ela estava ali ao vivo). Só falou das brigas da bela com Nicole Bahls. Se era para explorar a tal da traição (já que a Justiça negou o pedido de Belo que queria impedir que ex "manchasse" sua honra), então, que fizessem serviço completo.

- O episódio de "As Brasileiras" foi legalzinho (e caliente), mas aquela peruca de Bruno Gagliasso ficou estranha demais. O cabelo estava tão absurdamente 'fake' que não deixava a gente prestar atenção na história.