“Antes de fazer um comentário em um telejornal, o jornalista tem de se perguntar se está praticando algum crime”, diz Ana Paula Padrão

Rachel Sheherazade ficou chateada com o fato de Ana Paula Padrão ter comentado que a considera "imatura, bem intencionada, ou seja, um perigo" , mas Ana não mudou de opinião. "Existem notícias que merecem comentários e outras que não. O seu balizamento tem de ser o seguinte: 'estou dentro da lei, estou praticando algum tipo de crime com o meu comentário, estou incitando algum crime ou justificando uma atitude perniciosa, pouco ética ou criminosa?'. Se tiver um balizamento ético e moral, você vai saber o que comentar e o que não comentar", disse a jornalista sem citar nomes.

A ex-âncora do "Jornal da Globo" e "Jornal da Record" foi além: "A gente pode expressar nossa opinião sobre um determinado assunto em casa, para os amigos, mas, na bancada de um jornal, você é visto como uma autoridade. Por que um jornalista não pode abrir seu voto? Porque se revelar estará fazendo campanha. Ele estará influenciando outras pessoas e isso não pode acontecer", disse Ana Paula em entrevista para a Rádio Jovem Pan.

Desde que comentou no "SBT Brasil" que entendia o fato de um homem ter sido amarrado a um poste por moradores de um bairro carioca após ter cometido vários furtos, Rachel vem recebendo várias críticas. Ela parou de fazer comentários, quase deixou a emissora, mas acabou renovando seu contrato.