Tadeu Schmidt ganha o BBB após azucrinar o país com cavalinhos

·3 minuto de leitura
Tadeu Schmidt se despede dos cavalinhos do Fantástico: personagens deverão ganhar
Tadeu Schmidt se despede dos cavalinhos do Fantástico: personagens deverão ganhar "novo pai" (reprodução/TV Globo)

Confirmando boatos e ignorando as nossas sugestões, a TV Globo anunciou neste domingo (10) Tadeu Schmidt como o novo apresentador do Big Brother Brasil. O jornalista de 47 anos substitui Tiago Leifert no reality show em 2022 após se tornar conhecido no país como o pai dos "cavalinhos do Fantástico" - um dos quadros mais controversos e irritantes dos últimos anos na televisão.

Grande sucesso entre crianças e idosos, os cavalinhos são aparentemente inofensivos, mas podem ofender ou até mesmo reforçar estereótipos regionais ou confundir traços de identidade locais. Neste ano, por exemplo, a TV Globo precisou mudar a voz do boneco do Cuiabá após mato-grossenses apontarem que o personagem estava falando "mineirês", e não "cuiabanês".

Leia também:

Porém, deixando todas as problematizações de lado, temos um quadro chato. Extremamente chato. Tirando totalmente o foco dos gols da rodada, Tadeu tomou minutos irrecuperáveis do fim de semana do brasileiro ao tentar protagonizar diálogos fofos com cavalinhos inconsoláveis à beira do rebaixamento. Ninguém se sentiu consolado e muito menos se divertiu ao ver o seu time perder em campo e ainda chegar por último em corridas malucas equinas.

Porém, como atestam principalmente os comerciantes de rua na frente dos estádios de futebol, há uma imensa parte do público satisfeita pelo menos com as imagens de cavalinhos vestindo camisas de clubes - realmente, eles são bem fofos. Eles, aliás, ajudam a transmitir a imagem de "cara amigável, amigo do netinho e do vovô" de Tadeu Schmidt, sem dúvida um homem simpático e bom comunicador.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Um dos maiores méritos de Tadeu com o quadro foi criar personagens ao mesmo tempo que resgatava uma tradição antiga da TV Globo. Não é a primeira vez que a emissora carioca mistura futebol e bichinhos, numa mistura assim, muito lúdica. O próprio Léo Batista - jornalista histórico da TV Globo e tão exaltado pelo sua locução sucinta e charmosa - conversava com personagens como Gato Mestre e a Zebrinha em seus tempos áureos. 

Tadeu trouxe memórias da infância dos mais velhos e criou o seu próprio mundo animalesco - além dos cavalinhos, ele também é o pai do "mustela putorius furo, o furão". E, ah, ele também criou a regra do "quem faz três gols pede música". As brincadeiras podem ser enfadonhas e repetitivas para os adultos afundados no sofá à espera de gols, contudo atestam, indiscutivelmente, a mente inquieta e frutífera do seu criador.

Ao apostar nele para o comando do Big Brother Brasil, a TV Globo acredita tanto na velha fórmula de emprestar a credibilidade da equipe de jornalismo para o seu mais importante reality show, uma ideia tão bem-sucedida com Pedro Bial e Tiago Leifert, quanto na capacidade de Tadeu Schmidt de tirar bonecos de ventríloquo da cartola. A julgar pela experiência com os cavalinhos, a tendência é que a escolha seja um sucesso estrondosamente irritante.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos