Sylvester Stallone relembra filme com Pelé: "Um homem bom"

Atleta brasileiro morreu na última quinta-feira (29)

Sylvester Stallone e Pelé estrelaram o filme
Sylvester Stallone e Pelé estrelaram o filme "Fuga para Vitória". (Foto: Divulgação/Paramount Pictures)

Sylvester Stallone usou as redes sociais para prestar homenagem ao Rei do Futebol, Pelé, que morreu na última quinta-feira (29). O astro relembrou o filme que estrelaram juntos "Fuga para Vitória", em 1981, quando tornaram-se amigos e ele acabou com o dedo quebrado para defender um gol do jogador.

Em postagem feita no Instagram, ele resgatou imagens dos bastidores das gravações. "Pelé é o melhor. Descanse em paz. Esse era um homem bom", escreveu o ator de Hollywood.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"Fuga para Vitória" acompanha uma partida de futebol entre jogadores alemães e prisioneiros de guerra, tudo orquestrado para promover o Terceiro Reich. O jogo se transforma em uma oportunidade de fuga para toda a equipe dos aliados e um goleiro (Stallone) e um técnico (Pelé) unem forças para vencer o time de nazistas.

Três décadas após o lançamento do filme, Stallone participou do evento "An Experience With" e contou detalhes de como foi contracenar com o atleta. Ele revelou que tentou defender chutes do atleta, mas a bola "parecia de canhão" e foi capaz de quebrar um de seus dedos.

"O Pelé estava lá e eu já havia ouvido sobre ele e disse: 'Vou jogar de goleiro". Ele respondeu: 'Sério? Você já fez isso?". Disse que não e ele me avisou: 'Você fica aqui no gol, eu vou chutar a bola e você não vai conseguir fazer nada a respeito'. Pensei que era bobagem”, relatou o intérprete do lutador Rocky Balboa.

“No segundo chute, eu consegui colocar minha mão na bola e ouvi um estalo. Passou pela minha mão, quebrou meu dedo, rasgou a rede e derrubou as barracas de arame. Eu só consegui reverenciar", completou.

A morte de Pelé

Pelé, morreu nesta quinta-feira (29). O ex-jogador de futebol estava internado em uma das unidades do hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o fim de novembro deste ano para avaliação da terapia quimioterápica do tumor de colón constatado em setembro de 2021 e acabou sendo diagnosticado com infecção respiratória.

Pelé foi diagnosticado com um tumor no cólon no dia 31 agosto de 2021 após ser internado para exames cardiovasculares e laboratoriais de rotina. Ele passou por uma cirurgia no dia 4 de setembro para retirar a lesão encontrada no cólon direito. No dia 17, dois dias após ir para o quarto, ele precisou voltar para a UTI após apresentar breve instabilidade respiratória e passou ao cuidado semi-intensivo na recuperação da operação abdominal.

Em janeiro de 2022, foram diagnosticados outros três tumores: no intestino, um no fígado e o início de um no pulmão. Em fevereiro, ele voltou aos hospital para mais sessões de quimioterapia.

ADEUS AO REI DO FUTEBOL: