Suspeito de envolvimento em rinha de cães em Mairiporã (SP) é preso no DF

Ao todo, 19 cães da raça pitbull foram apreendidos na rinha em Mairiporã e estavam bastante machucados. Foto: Divulgação/SSP-SP

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Foi preso nesse sábado (28), em Taguatinga Norte (DF), um homem suspeito de envolvimento na rinha de cães em Mairiporã, na Grande São Paulo.

  • Ele estava foragido desde 19 de dezembro e foi preso pela Polícia Militar, que foi até o endereço levantado pelo serviço de inteligência e lá permaneceu até o foragido sair do local. 

Foi preso nesse sábado (28), em Taguatinga Norte (DF), um homem suspeito de envolvimento na rinha de cães em Mairiporã, na Grande São Paulo. Ele estava foragido desde 19 de dezembro e foi preso pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).

Segundo o portal UOL, em nota, a PMDF informou que "os policiais foram até o endereço levantado pelo serviço de inteligência e lá permaneceram até o foragido sair do local. Assim que isso ocorreu, ele foi abordado e preso. Ele estava com um mandado de prisão decretado contra si desde o dia 19 de dezembro deste ano".

Leia também

No último dia 14, uma operação das Polícias Civis de São Paulo e do Paraná apreendeu 19 cães da raça pitbull, em Mairiporã, bastante machucados. Além dos animais feridos, os policiais ainda encontraram um churrasco com a carne de um dos animais que estava sendo servido no local, além de carcaças de cães. O evento havia se iniciado no dia 12 e se encerraria no dia 19.

Dias após a prisão, a Justiça de São Paulo mandou soltar 40 pessoas presas na operação; alguns dos detidos obtiveram liberdade após audiência de custódia, enquanto outra parte foi liberada mediante pagamento de fiança, conforme informações repassadas pelo delegado Matheus Laiola, da Polícia Civil do Paraná, responsável pela operação, que contou com apoio de policiais paulistas.

Policiais choraram de revolta, lembra delegado

Dias atrás, em entrevista à BBC News Brasil, o delegado dissera que o caso chocou e até emocionou policiais que lidaram com a investigação.

"Na época da denúncia, fiquei bem cético. Peguei os nomes dos dois suspeitos que ela [denunciante] citou e percebemos que as informações estavam batendo", disse Laiola à BBC. A operação mobilizou 100 policiais do Paraná e de São Paulo, e 40 viaturas.

Ao longo de 13 anos de carreira na Polícia Civil, o delegado disse nunca ter visto um caso com tamanha comoção entre as equipes. "Eu nunca vi uma cena daquela. Peguei uns 70% dos policiais chorando de revolta, era muita tristeza".

Ao todo, a operação resgatou 19 cães e apreendeu R$ 50 mil em espécie, apetrechos de aposta, troféus e camisetas mostrando a pesagem dos cães. "É como se fosse um UFC", comparou o delegado, em referência aos famosos torneios promovidos pela organização Ultimate Fighting Championship.