Suspeito de assassinato do rapper Takeoff do grupo Migos é preso em Houston

Offset, Quavo e Takeoff, da banda Migos, no Met Gala de 2018

Por Dan Whitcomb

(Reuters) - Um suspeito foi preso e indiciado pela morte a tiros do rapper Takeoff no mês passado, disseram autoridades e a polícia de Houston nesta sexta-feira, no que o prefeito chamou de o mais recente exemplo trágico de "um jovem tirando a vida de outro jovem".

Patrick Xavier Clark, de 33 anos, foi levado sob custódia na noite de quinta-feira e acusado de assassinato, disse o chefe da polícia de Houston, Troy Finner, em coletiva de imprensa ao lado do prefeito Sylvester Turner.

"Quero expressar meu pesar e desapontamento por este ser outro caso de um homem jovem tirando a vida de outro homem jovem", disse Turner.

O rapper de 28 anos, cujo nome de nascimento é Kirsnick Khari Ball, foi morto a tiros após uma festa em um boliche de Houston em 1º de novembro. Duas outras pessoas ficaram feridas no tiroteio, que a polícia disse ter ocorrido durante uma discussão sobre um "lucrativo" jogo de dados.

"Posso dizer que Takeoff não estava envolvido no jogo de dados, ele não estava envolvido na discussão que aconteceu do lado de fora, ele não estava armado. Ele era um observador inocente", disse o sargento da polícia de Houston, Michael Burrow, na coletiva de imprensa.

Burrow disse que o ritmo da investigação diminuiu porque nenhuma das mais de 30 pessoas na festa falou com a polícia no local.

Ball era um importante membro do grupo de hip hop Migos, de Atlanta, cujos sucessos incluem "Bad and Boujee", com o rapper Lil Uzi Vert, "MotorSport" e "Walk It Talk It".