Supla questiona padrões de beleza: "Por que tenho que usar só esse cabelo branco?"

"O cara não envelhece, não morre". Essa é uma das frases que Supla diz ouvir sobre sua jovialidade. O artista fala sobre estilo, vaidade e autenticidade no Yahoo Entrevista e revela o "segredo" por trás de sua disposição para inovar. "O segredo é ser você mesmo", dispara o roqueiro.

Ele lembra de uma crítica que recebeu na adolescência e comenta seu guarda-roupa eclético. "Quando eu tinha 18 ou 19 anos uma tia minha falou assim: 'você não vai usar essas roupas quando tiver 30 anos, né?' Eu estou com 54 anos, tia! (...) Moda não é besteira", rebate.

Assista também

"Eu gosto de me vestir, eu gosto de curtir a vida. É divertido a gente se vestir. Que saco! Toda hora tem que ser a mesma coisa? Tenho que estar toda hora com esse cabelo branco? Quero usar ele liso, para trás ou pintar ele de preto. Posso tirar essa camisa de botão e usar uma camisa rasgada ou como eu quiser", afirma.

A idade não é uma questão para ele — e Supla pretende passar longe de plásticas ou procedimentos estéticos mais invasivos apesar de se incomodar um pouquinho com as bolsas embaixo dos olhos.

"Acho que vai assim mesmo. Nunca fiz botox, essas p*rras aí. Nossa, teve uma vez que que eu vi um cara tomando uma agulhada lá... Não, deixa quieto", brinca. "Acho bonito saber envelhecer bem. Tem cara que 'ó, não fala sua idade'. Minha idade? Eu tenho 54 anos bem vividos", finaliza.

Confira a entrevista na íntegra no vídeo acima!