Superando Adele e Dua Lipa, Marília Mendonça quebra recordes e é a mulher mais ouvida do Spotify

Resumo da notícia:

  • Marília Mendonça se tornou a mulher mais ouvida do Spotify nas últimas horas

  • A cantora superou nomes como Adele e Dua Lipa

  • Marília morreu nesta sexta-feira (5) após um acidente aéreo

Antes mesmo de 24h da morte de Marília Mendonça nesta sexta-feira (5), o legado da cantora nos streamings musicais começou a se multiplicar e os fãs não pararam de ouvir os principais hits da cantora. Com o boom de audições, Marília desbancou Adele e Dua Lipa e se tornou a mulher mais ouvida no Spotify.

A cantora cravou 17 músicas no Top 50 do Spotify. Em primeiro lugar está "Esqueça-me se For Capaz", com 1,507,808 streams, e em segundo está "Todo Mundo Menos Você", com 1,241,198 streams. Em terceiro lugar está "Troca de Calçada", com 861,752 streams. Ao todo, a cantora ultrapassou a marca de 28 milhões de streams.

Leia também:

Em 2020, Marília foi a artista mais ouvida no Brasil de acordo com a lista do Spotify, superando nomes como Henrique e Juliano, Gusttavo Lima, Zé Neto e Cristiano, Barões da Pisadinha e Anitta.

Marília Mendonça, 26 anos, morreu nesta sexta-feira (5) em um acidente aéreo. O avião no qual a cantora viajava de Goiânia para Minas Gerais, onde faria um show, caiu em uma cachoeira no município de Piedade de Caratinga. Além dela, todos que estavam juntos morreram e já tiveram seus corpos retirados da aeronave. A sertaneja estava acompanhada do produtor, assessor, piloto e copiloto.

Carreira

Marília Mendonça não começou na música como cantora. A artista, que compõe desde os 12 anos, destacou-se com as letras de sofrência muito cedo. O potencial vocal também era notado na igreja e nos bares de Goiânia, onde fazia breves apresentações para amigos e familiares.

Foi em 2015 que Marília resolveu se posicionar, de fato, como cantora. Ela gravou seu primeiro DVD e deslanchou com os sucessos "Sentimento Louco" e "Infiel". De lá para cá, a sertaneja não parou mais.

Em 2016, por exemplo, Marília lançou seu segundo DVD, intitulado de "Realidade". A gravação aconteceu no dia 08 de outubro no Sambódromo de Manaus. A cantora, que começou com uma média de 15 shows por mês, passou a fazer 25.

Conhecida como rainha da sofrência, Marília acumula músicas em trilhas sonoras de novelas e feats com outros artistas grandes, como Anitta. Em 2019, ela deu início ao projeto "Todos os Cantos". A gravação do DVD virou série do Globoplay.

Rainha da sofrência

Marilia Mendonça representou e encorajou mulheres cantando músicas sem esconder o lado ruim dos relacionamentos. Em vários canções, a artista falou sobre os "chifres" que levou ao longo da vida e como superou cada uma dessas fases. Feminista, ela também exaltou o amor próprio e a importância de se sentir bem mesmo estando sozinha.

O título "rainha da sofrência" foi questionado quando Marilia assumiu seu relacionamento com Murilo Huff e engravidou de Léo. Na época, a artista surpreendeu ao comentar a repercussão: "A Marília sofredora sempre foi um personagem. Sempre deixei minha vida amorosa no sigilo”, disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos