Sunga, bermuda ou shorts: o que usar na praia

Na praia, sunga é boa opção para quem quer evitar marcas de sol (Foto: Getty Images)

Por Lucas Baranyi (@_baranyi)

Como o cantor MC Davi eternizou no funk que se tornou hit: “o verão está chegando, para a praia desce ‘geral’”. Nas próximas semanas, estradas de todo o Brasil que desembocam no litoral estarão repletas de carros, todos com o mesmo objetivo: deitar na areia e curtir o sol.

Verão: leia mais dicas, tendências e notícias sobre a estação mais quente do ano

E se no passado a moda nunca foi uma grande preocupação do público masculino, é possível dizer que os tempos mudaram – e, independente do gênero, a preocupação em não colocar a primeira peça de banho que você ver pela frente tornou-se comum.

Se você faz parte desse grupo e ainda tem dúvidas se deve manter a clássica sunga para encarar um dia de sol ou se vale mais a pena optar por opções mais conservadoras, seus problemas acabaram.

Falamos com Sylvain Justum, editor e consultor de moda, para que você acerte em cheio neste verão.

A polêmica da sunga

Amada por alguns, odiada por outros e, ultimamente, um assunto delicado: vale a pena investir na sunga? A resposta simples é que depende – mas você não veio aqui em busca de respostas simples, certo?

Leia mais: Tempo de praia: veja as tendências de biquínis e maiôs para o verão 2019

“Sou contra a sunga usada sozinha, dificilmente fica elegante e só tem como única função deixar uma marca menor para quem quer pegar um bronze”, afirma Sylvain. Mas nem tudo está perdido. “Neste caso, use por baixo do short, que você pode tirar para tostar ao sol, mas só pra isso. Para um mergulho ou para chegar e sair da praia, vista o short”, completa.

Bermuda x Shorts

Para início de conversa, é importante fazer a distinção entre estas duas peças: a bermuda é mais longa, com a linha da barra mais próxima do joelho, enquanto o short é mais curto e acaba na altura da coxa.

Na hora de escolher um shorts, os mais na moda são os com comprimento no meio da coxa (Foto: Getty Images)

Segundo o editor de moda, a melhor opção para a praia é o short. “Os mais curtos são tendência inclusive para a cidade, em versões de alfaiataria. É natural que isso respingasse na moda praia. Tem a ver com um certo revival dos anos 70”, explica. “A moda é importada dos europeus e dos uruguaios – mas parece finalmente ter caído no gosto dos brasileiros”, crava.

Mas a bermuda não está necessariamente fora da equação: o consultor de moda garante que ela pode ser utilizada quando for mais reta e com comprimento, no máximo, até os joelhos. Peças mais compridas acabam achatando a silhueta.

No caso da bermuda, opte por uma que não ultrapasse os joelhos (Foto: Getty Images)

Se você está preocupado com uns quilinhos a mais, a escolha de shorts mais curtos podem funcionar, já que tendem a alongar a silhueta, conforme aconselha Sylvain. Mas, no fim das contas, a regra é clara: o que importa mesmo é o seu conforto, já que toda a ideia de ir para a praia está ligada ao simples ato de relaxar e curtir a estação mais quente do ano.

Quer usar uma sunga estampada? Manda ver. Prefere apostar nos shorts curtos e transformar a areia na sua própria passarela? Capriche. O importante é sentir-se bem consigo mesmo e se divertir.

Assista a seguir: Quem bombou na TV em 2018?