Sundance 2023 tem brasileira no júri e documentário sobre abuso de Brooke Shields

Evento voltado para filmes independentes e documentários acontece até 29 de janeiro, nos Estados Unidos

Atriz no documentário
Atriz no documentário "Pretty Baby: Brooke Shields", exibido no Sundance. (Foto: Divulgação/Hulu)

O Festival de Cinema de Sundance, voltado para filmes independentes e documentários, está de volta ao formato presencial em Park City, nos Estados Unidos. O evento exibirá mais de 100 projetos e terá lançamentos de thrillers tensos, documentário sobre o abuso sofrido pela atriz Brooke Shields e receberá estrelas de Hollywood.

A edição deste ano vai até 29 de janeiro e exibe projetos que acabaram de ser gravados e editados. O evento é uma grande oportunidade para as produtoras apresentarem os longas para os estúdios e garantir uma longa estrada para os filmes até a próxima temporada de premiação. Saiba tudo sobre o que está acontecendo no festival:

Brasil no Júri

Este ano, a brasileira Petra Costa, diretora de "Elena" e "Democracia em Vertigem", foi convidada para julgar os longas da competição internacional de documentários. Ela assumiu a posição ao lado do egípcio Karim Amer (“The Vow”) e do romeno Alexander Nanau (“Collective”).

Leia também:

Destaques da programação

Atriz no documentário
Atriz no documentário "Pretty Baby: Brooke Shields", exibido no Sundance. (Foto: Divulgação/Hulu)

O documentário “Pretty Baby: Brooke Shields” estreou no festival e revela que Brooke Shields, de "Lagoa Azul", foi vítima de estupro no inicio de sua carreira artística. A produção expõe a intensa sexualização que a atriz sofreu ainda quando era criança, incluindo uma sessão de fotos nua que realizou aos 10 anos e seu papel como prostituta infantil no filme “Menina Bonita”, aos 11.

Este ano, "Deep Rising", narrado pelo ator havaiano Jason Momoa ("Aquaman"), também está entre os mais aguardados da programação. O filme faz alerta sobre a corrida da coleta de metais raros no fundo do mar para promover a "chamada revolução verde".

A atriz Dakota Johnson ("Cinquenta Tons de Cinza") estará no evento para promover "The Disappearance of Shere Hite", obra baseada no livro homônimo de 1976 sobre a sexualidade feminina. A obra vendeu milhões de cópias, mas teve uma reação violenta de misógina.