De "Succession" a ​"Schitt's Creek", Emmys seleciona lista de indicados com diversidade

Por Jill Serjeant e Lisa Richwine
·3 minuto de leitura

Por Jill Serjeant e Lisa Richwine

LOS ANGELES (Reuters) - O drama distópico de super-heróis "Watchmen", da HBO, e a comédia ambientada nos anos 1960 "The Marvelous Mrs. Maisel" lideraram uma lista de indicados para o Emmy dominada pela Netflix e marcada pela diversidade, que foi anunciada nesta terça-feira.

"Watchmen" recebeu 26 indicações, incluindo para melhor minisssérie, enquanto "The Marvelous Mrs. Maises", da Amazon Studios, recebeu 20 nomeações, incluindo a estrela Rachel Brosnahan.

A Netflix liderou entre todas as redes, com um recorde de 160 indicações para atrações que variam entre "Stranger Things" a "Tiger King" e o documentário de líderes de torcida "Cheer". Foi seguida pela HBO, com 107, incluindo uma surpresa para Zendaya, a estrela de 23 anos do drama adolescente "Euphoria".

"Schitt's Creek", a comédia de sucesso sobre uma família rica forçada a morar em um hotel em ruínas, recebeu 15 indicações, incluindo a de melhor série de comédia e para os seus quatro principais membros do elenco.

O ator Eugene Levy disse que levou tempo para as pessoas se apaixonarem pelo programa, que foi ao ar em sua sexta e última temporada em abril.

A maioria das séries indicadas ao Emmy encerrou as filmagens antes da pandemia do coronavírus interromper a produção em Hollywood, mas os efeitos da doença, que tem confinado milhões de pessoas em suas casas, foram visíveis nas reações desta terça-feira.

"Esta é a melhor notícia que tive desde que fui trancado em casa há cinco meses", brincou Alan Arkin, indicado para melhor ator coadjuvante pela comédia "O Método Kominsky".

"Succession", que gira em torno de uma família de mídia em disputa, obteve 18 indicações em todos as categorias, incluindo nove para seus atores. "Ozark", a saga de uma família de classe média que lava dinheiro para um cartel de drogas, também recebeu 18 indicações, incluindo para as estrelas Laura Linney e Jason Bateman.

Metade dos indicados à melhor série de comédia é de recém-chegadas ao Emmy, como "Dead To Me", dirigida por mulheres, e "Insecure", de Issa Rae, abordando 20 mulheres negras em Los Angeles.

"Nunca foi tão bom para mulheres de todas as idades e cores", disse Helena Bonham Carter, que foi indicada pelo papel da princesa britânica Margaret em "The Crown".

No momento em que o histórico de Hollywood sobre diversidade está sob escrutínio, várias indicações foram feitas para atores não brancos, incluindo o norte-americano muçulmano Ramy Youssef ("Ramy"), Kerry Washington ("Pequenos Incêndios em Todo Lugar" e "American Son"), Regina King ("Watchmen"), Billy Porter ("Pose"), Sandra Oh ("Killing Eve") e Uzo Aduba ("Mrs. America".)

Jennifer Aniston conseguiu sua primeira indicação ao Emmy em um papel dramático por sua atuação como uma âncora de TV no drama "The Morning Show", da Apple TV+.

O Emmy será realizado em uma cerimônia em 20 de setembro, embora não esteja claro qual será a forma, em razão da pandemia do coronavírus.

"Acho que será no Zoom, para que eu possa usar a metade superior do meu smoking", brincou Chuck Lorre, criador de "Método Kominsky".