Star Wars: Atriz conta o que acha sobre decisão polêmica da saga

Daisy Ridley tem opiniões equilibradas sobre a história de Rey, de Star Wars. A atriz que viveu a personagem que surgiu despertando a Força no Episódio 7 e depois foi de ninguém a neta do Sith mais poderoso das galáxias nos outros filmes, falou sobre o tempo que passou na saga criada por George Lucas.

Ridley está em cartaz com Sometimes I Think About Dying, no Festival de Cinema de Sundance. Lá, a atriz deu entrevistas para promover o novo longa e não demorou muito para Star Wars virar um assunto.

Mais precisamente a linhagem de Rey, personagem que passamos dois filmes acreditando ser "uma ninguém" e que no final, antes de adotar o sobrenome Skywalker, descobrimos ser uma Palpatine.

O que a atriz achou dessa mudança? À Rolling Stone, Ridley disse:

"Bem, J. J. (Abrams -- diretor dos Episódios 7 e 9) foi quem disse, ela é ninguém, então essa mensagem não era apenas de O Último Jedi", disse a atriz. "O que foi interessante sobre o último, para mim, foi que você pode ser um herói e vir de lugar nenhum ou pode ser um herói e vir literalmente da pior pessoa do universo. Você não é seus pais, não é seus avós, não é sua linhagem e não é as gerações que vieram antes de você. Então, eu sempre fiquei tipo, ok... Mas está além do meu alcance. Eu digo as palavras, faço a coisa. Eu amo a versão de você pode ser quem quiser, mas também amo a versão em que você pode corrigir os erros e não pode evitar de onde você nasceu."

A resposta não foi das mais sombrias, mas também não foi da...

Star Wars: Atriz conta o que acha sobre decisão polêmica da saga
Leia Mais

Ranking the Star Wars Movies From Worst to Best
Karl Urban, de The Boys, está em Star Wars: A Ascensão Skywalker
Planeta similar a Tatooine é descoberto por estagiário de 17 de anos da Nasa