Spotify lança nove audiolivros de produção própria

·2 minuto de leitura
O Spotify não lida apenas com música e expande sua oferta de audiolivros

A plataforma de música online Spotify lançou vários audiolivros, obras clássicas que passaram ao domínio público e narradas por grandes nomes do show business, como a atriz Hilary Swank e o comediante Forest Whitaker.

Contactado pela AFP, um porta-voz do Spotify indicou nesta segunda-feira (25) que este lançamento fazia parte dos “testes” que o grupo sueco realiza periodicamente “para melhorar a escuta dos nossos usuários”.

"Alguns desses testes abrem caminho para uma implementação mais ampla e outros são usados para um aprendizado valioso", acrescentou o porta-voz, sem maiores esclarecimentos.

Os audiolivros já existem há muito tempo na plataforma, mas esta é a primeira vez que o Spotify coloca cópias produzidas pelo próprio grupo, após o teste de Harry Potter na primavera passada.

Nove audiolivros, todos em inglês, foram lançados na última sexta-feira, incluindo "O Despertar" ("The Awakening"), da escritora americana Kate Chopin, lido pela atriz ganhadora do Oscar Hilary Swank, e "A Narrativa Da Vida De Frederick Douglass, um Escravo Americano" ("The Life of Frederick Douglass, an American Slave"), uma autobiografia do ex-escravo que se tornou ativista, narrado por Forest Whitaker.

O Spotify também pediu ao YouTuber David Dobrik para ler "Frankenstein", da escritora britânica Mary Shelley, e contratou a atriz britânica Cynthia Erivo para ler "Persuasion", da escritora inglesa Jane Austen.

As obras, que foram publicadas pela primeira vez online pelo The Hollywood Reporter, são divididas em capítulos curtos que podem ser ouvidos como episódios de um podcast.

Para acompanhar esses audiolivros, o Spotify lançou um podcast intitulado "Sentando-se com os clássicos", na qual Glenda Carpio, professora de literatura americana e inglês na Universidade de Harvard, oferece uma breve análise de cada obra.

No início de maio de 2020, o Spotify publicou em sua plataforma uma versão em áudio do primeiro volume da série literária de Harry Potter, "Harry Potter e a Pedra Filosofal", lida por celebridades, em particular pelo ator Daniel Radcliffe, que interpretou o bruxo no cinema.

Em agosto, o grupo postou um anúncio para a contratação de um gestor de audiolivros, sinal de sua ambição recém-conquistada nesse mercado, hoje dominado pela Audible, subsidiária da Amazon.

tu/la/tly/llu/ap/mvv