Spotify demite 600 funcionários; saiba os motivos

A "onda de demissões" que assola as empresas de tecnologia no início de 2023 chegou ao Spotify. O gigante da musica anunciou a demissão de 600 funcionários. Entre os demitidos estão a diretora de conteúdos e comercial da empresa.

 
Custos operacionais foram duas vezes maiores que os lucros em 2022

Lançado em 2006, o serviço de streaming de músicas cresceu gradativamente ao longo dos anos, mudando estratégias comerciais e de gestão de conteúdos. Porém, dados referentes a 2022 mostraram que os custos operacionais da empresa aumentaram duas vezes mais que os lucros no mesmo período.

Segundo matéria do site Reuters, o Spotify conta com cerca de 9800 empregados atualmente. Logo, os demitidos correspondem a cerca de 6% do quadro total de funcionários.

"Nos últimos meses, fizemos um esforço considerável para conter os custos, mas simplesmente não foi suficiente", afirmou o CEO Daniel Elk em postagem oficial, anunciando as demissões.

A outra grande perda da empresa é Dawn Ostroff, antiga diretora de comercial e de conteúdos da plataforma. Ostroff entrou para o Spotify em meados de 2018 e liderou uma estratégia de impulsionamento da plataforma. Entre as ações adotadas estiveram a maximização de investimentos de marketing em redes sociais, além de acordos exclusivos para séries documentais, ficcionais e apoio a podcasters de várias nacionalidades.

 
Podemos esperar mudanças em 2023?

Alguns analistas acreditam que as estratégias adotadas pela ex-diretora comercial elevaram os ...

Spotify demite 600 funcionários; saiba os motivos
Leia Mais

Spotify: Quais são os artistas mais escutados pelos gamers em 2022?
Paciente 63: Terceira e última temporada do podcast de ficção já está disponível
Qual é o estilo musical favorito dos gamers? Spotify divulga Top 5 de PlayStation e Xbox