Spike Lee é escolhido como presidente do júri do Festival de Cannes

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os organizadores do Festival de Cannes anunciaram nesta terça-feira (16) que o cineasta americano Spike Lee vai presidir o júri da edição deste ano, que acontece entre os dias 6 e 17 de julho, dois meses depois do habitual, por causa da Covid-19. Ele havia sido escolhido para a mesma função no ano passado, mas o evento francês precisou ser cancelado devido à pandemia. "Eu estou honrado em ser a primeira pessoa da diáspora africana a ser nomeado presidente do júri de Cannes e de um grande festival de cinema", disse ele na ocasião. Vencedor do Oscar de roteiro adaptado por "Infiltrado na Klan", Lee já levou a Cannes seis de seus filmes. Recebeu prêmios por "Ela Quer Tudo", de 1986, e "Febre da Selva", de 1991. Com "Infiltrado na Klan", venceu o Grand Prix (grande prêmio do júri) e ainda recebeu menção honrosa do júri ecumênico. Na nova função, ele vai comandar o comitê que decide quais longas da mostra competitiva serão premiados. O último a presidir o júri foi o cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu, em 2019.