Soprar as velas do bolo de aniversário: anti-higiênico ou uma tradição inofensiva?

Deveríamos abandonar a tradição de soprar as velas de aniversário? [Foto: Getty]

Embora muitas pessoas tenham crescido assoprando velas de aniversário, hoje em dia há muitas crianças que ainda participaram dessa antiga tradição. Mas será que os pais precisam impedir que as crianças soprem as velas? Aparentemente sim.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

O assunto tornou-se um debate por causa de um vídeo (que viralizou) do político americano Mitt Romney soprando suas velas de aniversário de um jeito bem diferente: ele as remove do bolo e sopra uma por uma.

Depois ele acabou explicando para o TMZ o porquê de ter assoprado as velas de um jeito tão diferente, dizendo que ele estava “um pouco resfriado” e não queria passar os seus germes para ninguém.

Então, estaria Romney sendo paranoico ou, na verdade, os pais deveriam mesmo ensinar seus filhos a fazerem o mesmo? De acordo com um estudo de 2017, todos nós deveríamos seguir o exemplo de Romney (quando se trata de soprar velas, ok?).

Pesquisadores da Universidade de Clemson, na Carolina do Sul, espalharam cobertura de bolo num papel alumínio e acrescentaram algumas velas de aniversário.

Leia mais: 4 maneiras fáceis de evitar que as bananas estraguem

Então foi solicitado que os participantes do estudo comessem pizza (algo que você faria em uma festa de aniversário comum, mas, nesse caso, era com o intuito específico de estimular a produção de saliva) antes de soprar as velas.

Os resultados mostraram que soprar velas numa superfície de cobertura de bolo, como a que foi simulada, aumenta a presença de bactérias em 1.400%.

Soprar velas talvez não seja o único hábito anti-higiênico que você tem praticado. Uma pesquisa recente, realizada pelo MoneySavingHeroes, descobriu que 61% dos homens e 37% das mulheres regularmente usam o celular enquanto estão no banheiro.

Francesca Specter