Sophia Abrahão relata episódio de racismo que presenciou no Rio: 'Voltei para casa chorando'

Sophia Abrahão chorou ao presenciar ato racista no Rio de Janeiro (reprodução / Instagram @sophiaabrahao)

Sophia Abrahão tem buscado aprender e se aprofundar mais em questões como o feminismo e o racismo e contou ao Yahoo! sobre um episódio que vivenciou no Rio de Janeiro.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

A atriz contou que estava com uma criança negra em frente a um bar no Rio de Janeiro, vizinho à sua casa, durante o episódio racista. “O segurança começou a enxotar ele do bar. O menino. Era meio segurança, meio gerente e eu o conhecia. E na hora pensei que ele estivesse brincando. Não caiu a ficha. Eu dizia: 'Para, não sei o que'. A criança começou a ficar assustada e me voltei para ele disse: 'Ele está brincando, é uma brincadeira, está tudo bem.” Sophia conta que quanto mais pedia ao funcionário para parar, mais o clima ficou sério. “Até o ponto que virei para o cara do bar e disse: 'Ele está comigo!' E ele respondeu: 'Ah, está com você? Então fica aí, tudo bem.' Ou seja se fosse qualquer outra criança negra, na rua, sozinha, ele teria sido chutado do bar.”

Leia também:

Mudança de atitude

“Voltei para casa chorando e o menino não se deu conta de quão grave foi aquela situação. E isso é uma coisa que, eu, quando criança, nunca teria passado. Qualquer outro menino branco não teria passado”, afirmou. Também apresentadora, Sophia contou que não voltou mais ao estabelecimento e que se cobra por não ter falado nada. ‘É muito triste. O que eu fiz foi proteger o menino. O que quero fazer daqui para frente é dialogar com aquela pessoa e não tive força para fazer na hora. Talvez se fosse um caso de feminismo eu falasse por estudar mais sobre isso. Não basta não ser racista, você tem que lutar contra o racismo. Naquele momento fiquei tão desnorteada que só pensei em proteger ele de uma situação pior. Hoje sei que poderia ter falado”, disse emocionada.

Aprendizado

Namorando o ator Sérgio Malheiros há cerca de cinco anos, ha três ela começou a se aprofundar em temas como o racismo. “Não fazia ideia mesmo, por ignorância, não por maldade. Não é na minha pele. Mas agora consigo ver o quão sério é. E ele, através da minha ótica, consegue ver como as questões femininas são válidas. Já vivi outras situações com ele como ao entrar em um restaurante e parecer que aquele local não o pertencesse também, como se não fosse dele. E quando eu entro atrás vejo os olhares de: 'ok, é um casal'. E o Sérgio é muito blindado por ser famoso. Dentro da luta dele, ele tem privilégios. Mas às vezes vejo um estranhamento e isso é muito triste.”