Sobrevivente de câncer se despede dos 6 filhos por walkie talkie antes de morrer infectada pelo coronavírus

Mãe solteira, Sundee Rutter posa com os filhos. Ela venceu um câncer de mama, mas morreu da Covid-19

Sobrevivente de um câncer de mama, a norte-americana Sundee Rutter não conseguiu vencer a luta diante do novo coronavírus. Aos 42 anos, ela morreu vítima da Covid-19 no dia 16 de março e deixou seis filhos. Antes de falecer, a mulher teve a chance de se despedir de suas crianças com o uso de um walkie-talkie, já que ninguém poderia chegar perto dela. O objeto estava encostado no travesseiro da paciente. Pela janela do quarto do hospital, os jovens viram a mãe vive pela última vez, enquanto ela ouvia suas vozes.

"Eu disse a ela que a amava. Ela não deveria se preocupar com as crianças", disse Elijah Ross-Rutter, um dos filhos da paciente, ao site "BuzzFeed News".

Leia também

Sundee ainda estava se recuperando do câncer, que foi descoberto há um ano,quando foi diagnosticada com a Covid-19. Durante seus tratamentos contra o câncer, ela conseguiu ter a família e os amigos ao seu lado, mas com o coronavírus, a família da mulher só conseguiu se comunicar com ela de fora do quarto do hospital.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

No começo, o filho de Sundee contou que podia vê-la com uma máscara facial, mas depois o hospital a isolou completamente. Ross-Rutter disse que sua mãe visitou o Centro Médico Regional de Providence pela primeira vez em Washington. Essa foi a mesma instituição onde foi tratada o primeiro caso conhecido nos EUA de coronavírus, no dia em 3 de março.

Enquanto estava lá, ele e sua mãe passaram oito horas em uma sala selada, com funcionários do hospital entrando e saindo vestindo roupas de proteção completas.

"Estava prestes a perder minha melhor amiga e ela nem conseguia me ouvir. Eles nem querem tocaram em minha mãe", disse Ross-Rutter, acrescentando que mais tarde foram enviados para casa.