Sobre eleição nos EUA, Bolsonaro diz que Brasil está em risco: ‘Podemos sofrer decisiva interferência’

Anita Efraim
·1 minuto de leitura
President Donald Trump, left, shakes hands with Brazilian President Jair Bolsonaro during a bilateral meeting on the sidelines of the G-20 summit in Osaka, Japan, Friday, June 28, 2019. (AP Photo/Susan Walsh)
Presidente Jair Bolsonaro apoia a reeleição de Donald Trump (Foto: AP Photo/Susan Walsh)

Nesta terça-feira, 3, os Estados Unidos vivem a eleição que decidirá se o próximo presidente será Donald Trump ou Joe Biden. Sobre o pleito, Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que as eleições no país norte-americano “despertam interesses globais, em especial, por influir na geopolítica e na projeção de poder mundiais”.

Aliado do republicano Donald Trump, Bolsonaro escreveu nas redes sociais que, pelo potencial agropecuário do Brasil, “podemos sofrer uma decisiva interferência externa”. Para ele, países estrangeiros já estariam de olho em 2022, ou seja, próxima eleição presidencial brasileira.

“Não se trata apenas do Brasil. Devemos no inteirar cada vez mais, do porquê, e por ação de quem, a América do Sul está caminhando para a esquerda”, afirmou o presidente.

Leia também

Bolsonaro ainda avaliou que a liberdade do Brasil está sendo ameaçada. “Nessa batalha, fica evidente que a segurança alimentar, para alguns países, torna-se tão importante e aí se inclui, como prioridade, o domínio da própria Amazônia”, finalizou.

O candidato democrata, Joe Biden, que está à frente nas pesquisas, já afirmou que, caso vença, fará pressões para que o Brasil mude a política ambiental em relação à Amazônia.