Sobe para 5 número de mortos após incêndio em Barueri

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Morreu na tarde desta sexta-feira (27) a quinta vítima de um incêndio de grandes proporções, que atingiu nove imóveis, quinta-feira (26), em Barueri (Grande SP), segundo a Secretaria Estadual da Saúde.

Luciene Santana Santos, idade não informada, não resistiu após ter cerca de 80% de seu corpo queimado. Ela foi primeiramente socorrida ao hospital municipal de Barueri, de onde foi transferida para o hospital geral da Vila Penteado, na capital paulista, onde morreu nesta sexta.

A outra vítima, de 46 anos, também com cerca de 80% do corpo queimado, segundo a Prefeitura de Barueri, também foi transferida para o hospital geral de São Mateus, na zona leste de São Paulo. O estado de saúde dela é grave. Detalhes não foram dados, a pedido da família, segundo a Secretaria de Estado da Saúde.

Além de Luciene, morreram no incêndio Vanessa Rodrigues dos Santos, 27 anos, e três de seus quatro filhos: Nicolas Rodrigues de Bastos, 6, Jonathan Rodrigues de Bastos, 2, e a bebê Ana Vitória Rodrigues Bastos, de 11 meses. O pai das crianças, de 29 anos, que tentou salvar a família, segundo os bombeiros, foi socorrido com ferimentos leves.

A família morava no local do incêndio, onde o pai trabalhava como zelador, aos fundos de uma das fábricas atingidas, informou a Prefeitura de Barueri.

Além do pai, um filho de 12 anos dele também conseguiu se salvar, sem ferimentos, acrescentou o município.

Outras seis pessoas tiveram ferimentos leves e foram liberadas do hospital ainda na quinta.

O fogo fez com que nove escolas também ficassem sem aulas, das quais duas ainda permanecem fechadas nesta sexta-feira (27), de acordo com a gestão Rubens Furlan (PSDB).

As Emefs (Escolas de Ensino Fundamental) Professores Egídio Costa e Carlos Osmarinho de Lima passarão por perícias e, por isso, ficarão com as portas fechadas por determinação da Defesa Civil. Não foi informado quando serão reabertas e se os alunos poderão ter aulas em outras unidades.

Além das escolas, um lar que abriga 43 idosos, o Grupo Vida, precisou remover os pacientes para locais seguros, pois a entidade fica perto da região onde houve o incêndio.

"O retorno às suas instalações no Jardim Califórnia acontecerá hoje mesmo [sexta-feira], após completa higienização do local", afirma trecho de nota da prefeitura.

O incêndio começou por volta das 11h de quinta, segundo os bombeiros. Levantamentos preliminares indicam que o fogo teve origem nas dependências de uma empresa química na rua das Antilhas, se espalhando para outras vias, nas quais atingiu veículos e outros imóveis.

Jefferson de Mello, comandante do Corpo de Bombeiros, explicou que o incêndio começou na parte superior da indústria de produtos químicos, que vazaram e atingiram outra empresa, de plásticos, logo abaixo.

Ao todo, nove imóveis, entre eles duas casas, foram atingidos pelo fogo. Dois ficaram completamente destruídos e o restante com danos em suas fachadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos