'Sintonia', série de KondZilla, tem segunda temporada confirmada

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Netflix anunciou neste sábado (25) a segunda temporada da série brasileira "Sintonia". Sucesso de público, a história de Rita (Bruna Mascarenhas), Doni (MC Jottapê) e Nando (Christian Malheiros) vai ganhar uma continuação em 2020, mas ainda não há informações sobre o mês de estreia.

Desenvolvida em uma parceria entre KondZilla e a Netflix, a série mostra os dramas e conflitos de três jovens que vivem em uma favela de São Paulo.                 

O anúncio da segunda temporada foi feito durante o Festival Tudum, realizado pela plataforma, no Parque Ibirapuera, em São Paulo.

A primeira temporada da série estreou no último dia 9 de agosto. Em seis episódios mostrou três jovens de uma favela fictícia de São Paulo, seus dramas e sonhos: Doni (MC Jottapê), que desejava ser um astro do funk; Nando (Christian Malheiros), que se envolveu com o tráfico de drogas em busca de melhores condições para sua família; e Rita (Bruna Mascarenhas), jovem que viu na igreja evangélica uma saída para os seus problemas.

A ideia, segundo a produtora Rita Moraes, era não trazer celebridades ou nomes já muito conhecidos do público para o elenco. "Para dar essa sensação de novidade", afirmou à época do lançamento da série.

Do trio, o mais parecido com o personagem é o MC Jottapê, que assim como o Doni da série, sonha em ser um astro do funk. Em parceria com MC EZ e Tropkillaz, ele assina as músicas da primeira temporada do seriado. Um clipe da música principal da trama foi lançado no canal KondZilla. 

Bruna também vê semelhanças com Rita, especialmente na determinação para ir atrás do que quer. Um mês antes de se escalada para a série, ela tinha se mudado do Rio de Janeiro para São Paulo para investir em teatro e cinema. Trabalhava em um restaurante na zona sul da cidade, quando foi chamada para interpretar Rita, e não pensou duas vezes para se demitir do emprego. "Esse trabalho [em 'Sintonia'] me desafiou muito. Estar em outra cidade, falar outro sotaque, entender como era a quebrada aqui."