Sinais de que você deveria tomar banho com menos frequência

Tomar banho com uma frequência exagerada pode afetar o seu sistema imunológico. Foto: Camila Massau / Getty Images

Por Maribel Barros

Tomar banho é importante, não apenas para eliminar os maus odores corporais, mas também para remover a sujeira que acumulamos no dia a dia, que pode afetar a nossa saúde. No entanto, fazê-lo com muita frequência pode ter efeitos prejudiciais.

Estes são alguns sinais de que você está tomando uma quantidade exagerada de banhos.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Sua saúde pode estar em risco

Um estudo conduzido pelo Centro de Ciências Genéticas da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, concluiu que tomar banhos demais tem um efeito negativo no microbioma do corpo. Isso faz com que percamos o equilíbrio das bactérias boas que nos ajudam a manter o organismo saudável.

Entre os efeitos colaterais desta situação podemos citar dificuldades no processo digestivo, um sistema imunológico mais fraco e até problemas no coração.

Sua pele pode ficar ressecada se você tomar banho com muita frequência. Foto: Torwai Suebsri / EyeEm / Getty Images.

Os efeitos colaterais na sua pele

Tomar banhos demais pode provocar alguns efeitos negativos para a saúde e a aparência da pele, como:

  • A pele seca pode ser o resultado da sua rotina de banho, especialmente se você toma banhos muito longos com frequência, e com água quente demais, o que pode remover os óleos naturais que ajudam a manter a umidade e a suavidade da pele.
  • A pele avermelhada e irritada pode ser uma consequência de esfregar demais e remover todas as células mortas que, junto com os compostos oleosos naturais, formam uma camada de proteção. Ao tomar banho com muita frequência, não há tempo para que a pele se repare.
  • A coceira constante também pode ser um efeito colateral do número exagerado de banhos, como resultado do ressecamento e da irritação, de acordo com o Centro Médico da Universidade de Pittsburgh.
A saúde do seu cabelo pode ser afetada pelos banhos muito frequentes. Foto: southerlycourse / Getty Images

O cabelo também pode ser afetado

O excesso de lavagens com sabonete ou xampu também produz efeitos colaterais no cabelo. A maioria deles é resultado de esfregar demais e com muita frequência o couro cabeludo, além do uso da água muito quente e do excesso de sabonetes e xampus. Estes são alguns deles:

  • O cabelo se torna oleoso. Com cada lavagem, o couro cabeludo perde parte de seus óleos naturais, mas a frequência dos banhos pode fazer com que o mesmo reaja por meio de uma produção exagerada.
  • Couro cabeludo irritado e com coceira. Tomar banho com muita frequência pode prejudicar o equilíbrio do pH da pele, além de interromper a acidez natural, como já comentamos. Isso gera um ressecamento profundo que irrita e causa incômodos.
  • Caspa persistente. Um dos efeitos do ressecamento é uma caspa persistente que, além disso, pode criar um círculo vicioso, pois você toma banho para removê-la, mas ela reaparece em pouco tempo, e por isso você volta a lavar os cabelos.
  • Cabelos muito embaraçados. O excesso de lavagens pode abrir demais a cutícula do cabelo, como explica a cabeleireira Carolyn Aronson. Isso, além de ressecá-lo, faz com que seja mais difícil penteá-lo, acaba com o brilho e pode embaraçar os fios.

Com que frequência devemos tomar banho?

Embora não exista uma recomendação oficial de quantos banhos devemos tomar, há algumas orientações gerais que podem nos ajudar:

  • Não esfregar muito a pele na hora de tomar banho.
  • Evitar o uso de água muito quente. Uma regra para saber se ela está quente demais é observar se a sua pele fica avermelhada ao sair do chuveiro.
  • Hidratar a pele enquanto ela ainda estiver úmida, para que resseque menos, é a recomendação de David Leffell, chefe de cirurgia dermatológica da escola de medicina da Universidade de Yale.
  • Preferir banhos rápidos de três minutos, pois já são suficientes para eliminar a sujeira.
  • Usar xampu apenas duas vezes por semana, como recomenda o barbeiro Arthur Reamir à revista GQIsso permite dar tempo para que as glândulas sebáceas possam fazer seu trabalho, acalmando o couro cabeludo. Escolher xampus livres de sulfatos também é importante, bem como evitar o uso de água quente demais no banho.