Após ser apalpada na TV, Simony afirma: "Providências serão tomadas"

Redação Vida e Estilo
·2 minuto de leitura
Simony ficou constrangida com atitude de Dudu Camargo ao vivo. Foto: reprodução/RedeTV!
Simony ficou constrangida com atitude de Dudu Camargo ao vivo. Foto: reprodução/RedeTV!

Depois de desabafar nas redes sociais sobre o constrangimento que viveu numa transmissão ao vivo na TV, Simony garante que vai tomar providências em relação à acusação de assédio por parte do apresentador Dudu Camargo.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

“Providências serão tomadas. Vou falar com minha família e com meus filhos. Tenho um filho de 18 anos [Ryan, com o rapper Afro-X], que acha que devo seguir em frente e tomar as medidas cabíveis assim que o Carnaval acabar, na terça-feira (25). Todos da família se sentiram constrangidos. Não sou só artista, sou mãe e filha”, afirmou, em entrevista ao site “Quem”.

Leia também:

A cantora esteve presente no Sambódromo do Anhembi na noite de sábado (22), para conferir o segundo dia de desfiles do grupo especial do Carnaval 2020 de São Paulo.

O episódio ocorreu no dia anterior, no programa “Bastidores do Carnaval”, da RedeTV!, em que Simony conduzia entrevistas ao lado de Nelson Rubens. Na ocasião, ela reagiu quando o jovem passou a mão em seu seio: “Olha isso. Tira isso daqui, sai daqui. Esse Dudu é abusado”. A artista também reclamou da postura do rapaz ao aceitar dar um selinho: “É só um selinho e ele quer ficar segurando o pescoço da gente!”.

No Instagram, a cantora explicou que se posicionava também por outras mulheres que passam por situação semelhante constantemente.

“Eu poderia achar que o que Dudu Camargo fez foi apenas ‘brincadeirinha’ mas sinceramente me senti mal em não poder dizer ali o que eu achei da cena. Ele passa a mão em mim como se estivesse apalpando um pedaço de carne, me puxa o pescoço e fala que está querendo ‘procriar’, oi?. Ali estava claro que a ‘brincadeira’ de Dudu era sexualizada, queria mostrar-se como ‘macho’ afim de satisfazer sua vontade sem pedir, sem perguntar, sem pensar que além dele existia ali a minha vontade”.