Silviano Santiago retira candidatura à ABL e Jorge Caldeira deve ser eleito

***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 30.11.2017 -  O premiado Silviano Santiago (ficção)  - Cerimônia do 59º Prêmio Jabuti realizado pela Câmara Brasileira do Livro, em São Paulo (SP). (Foto: Mastrangelo Reino/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 30.11.2017 - O premiado Silviano Santiago (ficção) - Cerimônia do 59º Prêmio Jabuti realizado pela Câmara Brasileira do Livro, em São Paulo (SP). (Foto: Mastrangelo Reino/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O crítico literário Silviano Santiago, que tinha status de favorito a ocupar a cadeira número 16 da Academia Brasileira de Letras após a morte de Lygia Fagundes Telles em abril, tomou a decisão de se retirar da disputa.

Segundo ele afirma à reportagem foi uma escolha de "foro íntimo". "Achei melhor retirar minha candidatura. Aos 85, me sentia desestimulado e triste. Foi uma decisão de foro íntimo. De mim para comigo."

Para ocupar a vaga deixada por uma das principais escritoras brasileiras, era esperado que se elegesse um profissional da literatura como Santiago, também autor celebrado de romances como "Em Liberdade", "Stella Manhattan" e "Machado".

A saída do crítico da corrida surpreendeu os membros da Academia, em especial porque o prazo para inscrição de candidaturas para a eleição que acontece em 7 de julho já se encerrou.

Há outros dez postulantes formais à cadeira, e o candidato que agora reúne mais simpatia dos acadêmicos é o jornalista Jorge Caldeira, especialista em história econômica e biógrafo de Noel Rosa e do visconde de Mauá.

O mais recente escolhido para integrar a Academia Brasileira de Letras foi o professor catarinense Godofredo de Oliveira Neto, eleito em junho para a vaga do acadêmico Candido Mendes.

As eleições anteriores, algumas delas bastante rumorosas, foram marcadas por se desviar da literatura strictu sensu para abarcar outros ofícios de forma mais abrangente -uma tendência que poderia ser interrompida com a agora inviabilizada eleição de Santiago.

Desde novembro, a atriz Fernanda Montenegro, o músico Gilberto Gil, o médico Paulo Niemeyer Filho, o advogado José Paulo Cavalcanti e o economista Eduardo Giannetti da Fonseca foram escolhidos para ocupar cadeiras na Casa de Machado de Assis.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos