Silvero Pereira protesta contra censura: "Diga não para quem quer destruir direitos"

Silvero Pereira protestou contra a censura na pré-estreia de Bacurau (Agnews)

Silvero Pereira usou sua imagem para protestar contra formas de censura na pré-estreia do filme Bacurau nesta segunda-feira (27), no Rio de Janeiro.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

“Censura não!” estava escrito em uma placa que ele levava na boca. Ao Yahoo! ele falou mais sobre o protesto. “Quanto mais estivermos utilizando os espaços para alertar as pessoas a não regredirmos, melhor. Temos que estar sempre lembrando que até onde nós chegamos não é o ideal, mas que é um lugar bom. Um lugar de conhecimento, reconhecimento e progresso”, disse o ator.

Leia também:

Outro olhar

Sonia Braga dá selinho em Silvero (Foto: Thyago Andrade/Brazilnews)

Silvero ainda ressaltou que a perda de direitos humanos é um mal geral e não só de grupos específicos. “Algumas leis foram criadas para que pessoas entrassem nas universidades, para que os LGBTs pudessem dar as mãos hoje e saírem às ruas, para reduzirmos os números de violência. Qualquer tentativa para desmontar isso é uma regressão. Não só à democracia de uma nação, mas a humanidade e não podemos permitir.”

Olhos abertos

O artista ressalta que é preciso estar atento em todos os lugares para evitar a censura. “Na cultura, na arte, na educação, na família, na sociedade, no seu bairro, na sua cidade, em todo o país. Em todos os lugares precisamos dizer não a todo tipo de pessoa que queira destruir os direitos adquiridos até hoje.”

Outro homem

Em ‘‘Bacurau, que estreia na próxima quinta-feira (28) em todos os cinemas do Brasil, o cearense interpreta um justiceiro. “Foi a oportunidade de mostrar uma outra cara do Silvero. Sempre coloco muito da minha essência nos meus trabalhos e Lunga traz um pouco da resistência do nordeste. Toda vez que tinha que entrar no set era a minha história, do meu sertão central, da minha fome e seca. E a revolução e a revolta contra o sistema.”