Show histórico do Super Bowl faz jus à relevância do rap na cultura pop

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
INGLEWOOD, CALIFORNIA - FEBRUARY 13: (L-R) Kendrick Lamar, Eminem, Dr. Dre,  50 Cent, Mary J. Blige, and Snoop Dogg perform during the Pepsi Super Bowl LVI Halftime Show at SoFi Stadium on February 13, 2022 in Inglewood, California. (Photo by Ronald Martinez/Getty Images)
Kendrick Lamar, Eminem, Dr. Dre, 50 Cent, Mary J. Blige e Snoop Dogg durante show do intervalo do Super Bowl LVI (Foto de Ronald Martinez/Getty Images)

Resumo da notícia:

  • Super Bowl LVI tem show histórico com grandes nomes do rap

  • Com homenagem a Dr. Dre, apresentação fez a alegria dos nostálgicos dos anos 2000

  • Pela primeira vez, o hip-hop foi protagonista da festa de um esporte praticado majoritariamente por atletas negros

Um dos principais eventos culturais dos Estados Unidos, o show do intervalo do Super Bowl LVI deste domingo (13) merece ser chamado de histórico. Reunindo gigantes da música como Dr. Dre, Snoop Dogg, Mary J. Blige, 50 Cent, Kendrick Lamar e Eminem, a apresentação mostrou por que o rap dominou merecidamente o mainstream neste século.

Surpreendendo a todos, o show foi protagonizado seis artistas. O nome de 50 Cent não havia sido anunciado previamente no "line-up" do evento, realizado em Inglewood, Los Angeles, casa dos Rams, clube que derrotou o Cincinnati Bengals por 23 a 20 com uma virada nos últimos minutos.

O sexteto preparou um espetáculo que cativou principalmente os nostálgicos, com hits das últimas duas décadas. Coube a Dr. Dre e Snoop Dogg começarem a festa com "The Next Episode", um hit lançado em 2011 e até hoje lembrado pela batida e pelo sample inconfundível de "The Edge", de David McCallum.

Após a abertura da dupla, o público foi levado um pouco mais ao passado na viagem no tempo. De cabeça para baixo, assim como no clipe da música, 50 Cent surgiu entoando os versos de "In Da Club", lançada em 2003 e parte icônica do universo popular brasileiro por causa das coletâneas piratas vendidas em formato de CD e DVD com o nome "Black Hits".

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Ao mesmo tempo que a apresentação homenageou o hip-hop como um todo, ela destacou a importância de Dr. Dre como uma das mentes mais prolíferas do rap. Após 50 Cent, Mary J Blige surgiu cantando "Family Affair", uma parceria dela com Dre e outros compositores, e "No More Drama", um dos grandes hits feministas do início do século.

Os momentos mais emocionantes, porém, foram protagonizados pelas duas estrelas restantes. Kendrick Lamar - para muitos, o maior rapper da atualidade - entregou os momentos mais viscerais da noite graças à potências dos hits M.A.A.D. City" e "Alright" e do espetáculo visual protagonizado por dançarinos vestidos com uma faixa com o escrito "Dre Day".

Revelado por Dre, Eminem contou com a ajuda de Anderson Paak. na bateria para relembrar o público do maior hit da sua carreira, "Lose Yourself". Durante a apresentação, Eminem se ajoelhou e colocou a mão na cabeça - uma referência ao gesto antirracista que causou o boicote de ex-quarterback Colin Kaepernick na NFL.

Com a presença de todas as estrelas, o grande homenageado da noite, Dr. Dre, finalizou a apresentação com "California Love" e "Strill Dre", duas parcerias dele com outros dois grandes nomes do gênero: 2Pac e Jay-Z, respectivamente. Por exigência do artista e produtor musical, o show contou com dois rappers surdos traduzindo todas as músicas para a linguagem de sinais.

No final, a apresentação conseguiu, em pouco mais de 13 minutos, explicar de forma bem resumida como um gênero discriminado nos EUA, criado por negros, se tornou um dominante na cultura pop mundial. O caminho foi longo e marcado pelo mesmo racismo que condenou Kaepernick ao fim da carreira precoce, mas teve uma grande noite de glória. Pela primeira vez na história, o rap foi protagonista da festa de um esporte majoritariamente praticado por atletas pretos.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos