Sharon Stone é ameaçada de demissão por exigir vacinação de colegas

·2 minuto de leitura
CANNES, FRANCE - JULY 17: Actress Sharon Stone attends the final screening of
Sharon Stone manda beijo para os fãs no tapete vermelho de Cannes, na França, em 2021 (Photo by Marc Piasecki/FilmMagic)

Resumo da notícia:

  • Sharon Stone afirma ter sofrido ameaças de demissão após se recusar a trabalhar com profissionais não-vacinados contra a covid-19

  • "Isso é ridículo... que tenhamos que ir trabalhar onde não somos seguros", lamentou a atriz de 63 anos

  • Atriz ainda lamentou ter perdido plano de saúde como atriz por causa de US$ 13

Sharon Stone revelou em vídeo gravado para a eleição do SAG-AFTRA (sindicato dos artistas de televisão e rádio) que tem sofrido ameaças de demissão em uma nova produção por se recusar a trabalhar com pessoas que não estão completamente vacinadas contra a covid-19.

“Recebi uma oferta de trabalho - um bom trabalho, um trabalho que realmente quero fazer em Atlanta”, diz no vídeo, de acordo com o site Deadline, fazendo um apelo para o sindicato.

Leia também:

“É por isso que meu cabelo está arrepiado, porque o Sindicato dos Produtores da América não garante que todos em nosso programa sejam vacinados antes de eu ir para o trabalho", continua. 

“Vou trabalhar antes que todos no meu projeto sejam vacinados? Não. Não, não vou. Estou sendo ameaçada de perder meu emprego? Sim. Sim eu estou. Poderia perder meu emprego se nem todos forem vacinados no meu programa? Sim. Sim, eu poderia", prosseguiu a atriz.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Irei defender todos nós para que cada série que passemos seja vacinada? Sim. Sim, eu vou. Por quê? Porque isso é ridículo... que tenhamos que ir trabalhar onde não somos seguros. Estou defendendo todos nós quando digo que a Screen Actors Guild - para a qual estarei trabalhando com a Membership First - estará segura para que possamos trabalhar", finalizou.

No mesmo depoimento, a estrela de " Instinto Selvagem" (1992) e "Cassino" (1995) falou sobre outro problema indigesto: a perda do plano de saúde. “Como atores, você sabe, as coisas não estão indo bem para nós", disse ela. "Eu não acho que você precisa que eu diga isso. Quer dizer, perdi meu seguro adquirido após 43 anos de profissão por causa da Covid. Faltaram US$ 13 e, você sabe, eu realmente não acho que isso seja razoável para qualquer um de nós”, protestou.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos