Sexualidade, castigo e Euphoria: o que rolou no "Quem Pode, Pod" com Antonio Fagundes

O programa recebeu Antonio Fagundes (Foto: Reprodução/Youtube)
O programa recebeu Antonio Fagundes (Foto: Reprodução/Youtube)

O último episódio do podcast apresentado por Giovanna Ewbank e Fernanda Paes Leme rendeu diversas discussões na internet. As apresentadoras do "Quem Pode, Pod” abordaram sexualidade, castigo, mudanças contratuais e até a série Euphoria.

Durante a entrevista com Antonio Fagundes no último episódio do programa, Giovanna confrontou o tempo que levou para a televisão aberta reportar assuntos de relevância social. Nesse momento, ela corrigiu uma fala do ator sobre homossexualidade.

“As novelas da Gloria Perez, por exemplo, levantam problemas sérios da sociedade. A gente falou de homossexualismo, a gente falou de prostituição”, disse Fagundes.

Após a resposta do ator, Giovanna frisou o termo “homoafetivo”, já que a palavra “homossexualismo" não é mais aceita por remeter a uma doença.

“Mas ao mesmo tempo, o beijo gay demorou muito para ser colocado. As relações homoafetivas demoraram muito para serem colocadas né?”, disse a apresentadora.

Confira outros destaques:

  • Castigo de Bless

Em outro momento do programa, Giovanna revelou que Bless, seu filho mais velho com Bruno Gagliasso está de castigo há dois meses por ter gastado mais de R$ 1 mil com compras de jogos online sem autorização.

“Ele está de castigo, está dois meses sem jogar videogame porque ele sabe que não pode comprar games”, disse a apresentadora.

  • Mudanças contratuais

Ainda durante o episódio, Antonio Fagundes, pioneiro na TV brasileira em fazer uma cena apenas de cueca, revelou os bastidores do porquê só usou as peças da cor vermelha durante anos. “Eu comprei a cueca vermelha e foi um estrondoso sucesso, [a peça que ele atuava] ficou anos em cartaz. Eu fiquei muitos anos usando a cueca vermelha sempre, em tudo”.

Veterano na Globo, Fagundes contou que quase fez parte do elenco da novela “Pantanal”, mas uma mudança de cláusula contratual com a emissora o fez desistir do vínculo de 44 anos.

“Fiz protagonistas absolutos assim, mas acho que mudou um pouco a mentalidade da direção”, analisou.

  • Euphoria

Dentre as diversas declarações, o ator também surpreendeu o público ao declarar que acompanha a série Euphoria. “Ela é maravilhosa. Primeiro pelo trabalho deles, que é extraordinário, né? E segundo é a ousadia, porque é um seriado ousado, e faz muito sucesso. Então isso quer dizer que a gente tem diversos caminhos para trilhar”, completou.