"Sexo no palco" e funk explícito: por que MC Pipokinha é a "dona do TikTok BR"?

A artista é viral na plataforma e seus vídeos contam com milhões de visualizações

A artista é viral na plataforma e seus vídeos contam com milhões de visualizações. (Foto: Illustration by Mateusz Slodkowski/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
A artista é viral na plataforma e seus vídeos contam com milhões de visualizações. (Foto: Illustration by Mateusz Slodkowski/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

Resumo da notícia:

  • MC Pipokinha começou a viralizar no TikTok após vídeos de seus shows

  • Os dançarinos da artista fazem sucesso nas redes sociais

  • As músicas explícitas embalam o show da artista

Se você é usuário do TikTok, com certeza já se deparou com músicas como "Cai de Cima do Cogumelo" e "Bota na Pipokinha", hits da funkeira MC Pipokinha. Além disso, não são só as composições que viralizam: os vídeos de seus espetáculos também são virais na plataforma. Afinal, por que?

O segredo para tanto sucesso na plataforma é a construção de seu show e, claro, as músicas explícitas com batidas viciantes. Ter canções falando sobre sexo não é novidade no mundo do funk, porém, a grande maioria é interpretada apenas por homens. Algo que parece ter chamado a atenção dos internautas é o fato de que Pipokinha, nome artístico de Helena, é uma mulher bem resolvida, que não liga de cantar sobre o universo da sexualidade.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Junto com as canções, vem também a apresentação do show da artista. Diferente do que se costuma ver, a funkeira não fica "apenas" cantando em cima do palco, com coreografias sem interação com o público. Ela faz com que em cada show a plateia queira chegar perto, seja para ter maior atenção no evento ou para fazer parte da performance de seus dançarinos.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Não é qualquer coreografia. Seus dançarinos, dois homens e uma mulher, simulam sexo com dois selecionados presentes no show. Um dançarino em especial, Jonas Kaik, que também trabalha no Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), é o mais querido dos internautas. O ruivo viralizou ao ser filmado nos shows da funkeira, ajudando a repercutir ainda mais o repertório da artista. Em certo momento do show, os dançarinos esfregam os órgãos genitais em uma pessoa do público.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Há quem não goste do tipo de espetáculo feito pela funkeira Pipokinha, mas algo inegável é que os vídeos prendem a atenção, seja para querer ir ao show ou para ficar horrorizado com o conteúdo explícito das músicas e da apresentação. De toda forma, isso rende como forma de sucesso para a artista, que aproveita seu momento nos holofotes do mundo do funk.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.